Conectado por

Acre

‘Tenho capacidade’, diz ex-motorista de governador do Acre nomeado para cargo com salário de quase R$ 16 mil


Compartilhe:

Publicado por

em

Desde janeiro deste ano, Antônio Luciano de Oliveira – ex-motorista e amigo de infância do governador do Acre, Gladson Cameli – assumiu o cargo de diretor da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (SEICT). Pela função, ele recebe o salário é de R$ 15,9 mil, conforme dados do portal da transparência.

Diante da repercussão negativa da nomeação, ele se defende e, apesar de ter apenas o ensino médio, diz ser qualificado para a função. Ele disse ainda que o julgamento deve vir com o tempo, e, caso não faça um bom trabalho, podem ser feitas as cobranças.

“Sou um homem de confiança do governador. Esse cargo é de estrita confiança, que é de diretor. Não é porque sou motorista que não tenho capacidade de ser diretor. Tenho capacidade sim e vou honrar com o meu trabalho”, disse em entrevista ao G1.

Oliveira ressalta que o desempenho de suas funções depende de articulação e está trabalhando para desenvolver projetos, principalmente no interior do Acre.

O ex-motorista contou que trabalha com o governador desde quando Gladson foi eleito deputado federal e durante o mandato de senador.

“Na verdade não era só motorista, acompanhava ele em todas as agendas. Como sou amigo pessoal, fazia tudo. Não especificamente só motorista”, explica.

Trabalho

Oliveira explicou um pouco do trabalho que desenvolve na pasta e reforçou que tem competência para o cargo. “Estou qualificado. Tem sido produtivo. A gente está andando dentro da região do Juruá, fiquei responsável por Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul, e a gente está esperando mandarem recursos. Estamos conversando, dialogando com as cooperativas”, explicou.

O diretor da SEICT diz ainda que não está fazendo nada ilegal e que o tempo vai mostrar o resultado necessário.

“Estão me julgando antes. Acho que deveriam me julgar depois de um ano, dois anos. O problema é que gerou muita polêmica por eu ser motorista. Não estou fazendo nada ilegal”, conclui.