Conectado por

Acre

Prefeita Socorro Neri apresenta Operação Verão a líderes comunitários de Rio Branco


Compartilhe:

Publicado por

em

Os líderes comunitários de Rio Branco conheceram nesta sexta-feira, dia 15, durante encontro com a equipe de gestão da Prefeitura de Rio Branco, como funcionará a Operação Verão 2019, que deve ser iniciada em abril, com serviços de urbanização e infraestrutura da Capital.

A apresentação foi feita pela prefeita Socorro Neri que, além de expor a situação fiscal do município e as fontes dos recursos e respectivas finalidades, ouviu os reclames dos presidentes de bairros. O problema é que a maioria dos que estavam no auditório era servidores da prefeitura.

“Nós vamos fazer um programa Operação Verão com R$ 50 milhões, que vai de abril até novembro, de modo que vamos fazer três vezes mais no mínimo do que fizemos no ano passado em manutenção da malha viária. Esses recursos são para a manutenção da malha, e envolve drenagem e recuperação do pavimento. Não são recursos de investimento, são recursos de manutenção”, explicou a prefeita.

O presidente da União das Associações de Moradores de Rio Branco (UMAMRB), Oseias Silva, diz que a atitude da prefeitura em receber os líderes comunitários é importante para que esse diálogo ocorra de forma a beneficiar, de forma mais democrática, o macro da população, com sugestões e melhorias à proposta do município.

“A gente entende que a prefeita conversar com nós, líderes, é de extremo valor. Essa proximidade é importante para que as demandas dos bairros, ouvidas e conhecidas pelos presidentes, possam chegar de forma mais efetiva e clara até a prefeitura. Esperamos manter esse relacionamento aberto, de conversa, de democracia. Isso é muito importante”, comentou.

Ao comentar os serviços, a prefeita destacou que os trabalhos que serão realizados vão além de tapar buracos. Em 2018, um total de 911 ruas foram atendidas, sendo que destas, 508 receberam massa asfáltica. Neri destacou, novamente, que os recursos disponíveis para a operação são claramente insuficientes para tudo que a cidade precisa.

“Não são apenas as ruas, a pavimentação é só um ponto. Serão feitos, como em 2018, outros serviços integrados [limpeza de córregos, iluminação pública, tratamento de resíduos sólidos e outros], e vamos fazer todos esses serviços de forma bem planejada e com diálogo com as associações de moradores. Acredito que juntos, no período certo e com planejamento, podemos fazer um belo trabalho”, completou.