Conectado por

Justiça

Após ter Gugu como amante, Thiago Salvático recusa dividir bens com marido

Publicado por

em

Após ter Gugu como amante, Thiago Salvático se recusa a dividir bens adquiridos em conjunto com o marido, Guilherme Stangherlin, que contratou uma advogada com escritório em Santa Catarina, Jeziane Pereira, para representá-lo.

Continua após a publicidade

Coluna Leo Dias pediu insistentemente, nos últimos dias, à advogada que representa o catarinense uma entrevista. Mas Stangherlin está reticente em expor sua vida pessoal, segundo ela. O ex-marido de Salvático, no entanto, não aceita que sua história seja reescrita com mentiras.

A advogada confirmou que seu cliente ingressou com uma ação de reconhecimento e dissolução com partilha de bens contra seu ex-companheiro Thiago. Ela informou ainda que a ação corre em segredo de justiça e ao ser questionada pela nossa Coluna sobre a real intenção de seu cliente em ingressar com ação. Assim se posicionou:

“Durante a união estável, quando o casal de forma onerosa adquire bens, mesmo que esses bens estejam apenas em nome de um dos companheiros, e um deles decide pôr fim à união, é necessário que haja um reconhecimento e uma dissolução com a devida partilha, podendo ser feita de forma administrativa/amigável ou judicial/litigiosa.

Tentamos de inúmeras formas resolver essa questão com o ex companheiro do meu cliente amigavelmente, uma vez que meu cliente não queria nenhum tipo de exposição, porém, esse não foi o desejo de Thiago, passando a ignorar todas as nossas tentativas.

A união do casal perdurou por quase cinco anos, período esse que onerosamente o casal adquiriu bens móveis e imóveis. Portanto, não restou outra opção ao meu cliente a não ser ingressar judicialmente a fim de resolver essa questão. O término da união se deu no dia 23 de maio, quando meu cliente decidiu sair da casa do casal na Alemanha”.

Metropoles