Conectado por

Economia

Deputados criam CPI para apurar interferência da previdência estadual na economia de MT


Compartilhe:

Publicado por

em

Os deputados criaram uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o histórico da previdência dos servidores públicos estaduais e entender de que forma ela compromete a economia do estado.

O ato oficial de implantação da comissão foi divulgado no Diário Oficial Eletrônico da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), que circulou nesta quarta-feira (20).

A partir da criação, os parlamentares têm um prazo de cinco dias para indicar os membros da CPI. O deputado João Batista (Pros), que propôs a investigação, deve ser o presidente, conforme diretriz do regimento interno.

Segundo ele, a proposta foi assinada por 16 deputados, que devem se reunir nos próximos dias para indicar os nomes que vão compor a comissão. João Batista informou ainda que todos poderão se candidatar às 10 vagas para titulares e suplentes da CPI.

O objetivo, segundo o parlamentar, é identificar a partir de quando e como a previdência passou a onerar os cofres públicos e, então, traçar planos do que é possível fazer para que a previdência entre em conformidade.

A Comissão terá 180 dias para analisar os documentos e a contabilidade da previdência social do estado.

Essa é a segunda CPI criada, desde que os deputados da legislatura atual assumiram as vagas na ALMT.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *