Conectado por

Nacional

Bolsa Família poderá ser pago por meio do aplicativo Caixa Tem

Publicado por

em

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, os repasses do programa Bolsa Família poderão ser efetuados pelo próprio aplicativo Caixa Tem. A instituição bancária pretende conceder o recurso como mais uma alternativa aos beneficiários, tendo em vista que os saques presenciais não vão deixar de existir.

Continua após a publicidade

“O Bolsa Família, até hoje, foi pago na boca do caixa e no ATM [caixas eletrônicos]. Vamos oferecer a conta digital, mas com tranquilidade, porque é um público mais sensível a essa questão de tecnologias”, Guimarães destacou durante coletiva virtual.

Acompanhe a matéria completa e fique por dentro de mais detalhes sobre o assunto. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Caixa Tem vai oferecer novos serviços, como microcréditos e seguros

Atualmente usado para os pagamentos do auxílio emergencial, o app Caixa Tem pode se transformar em uma espécie de banco digital para pessoas com baixa renda. Isso porque a Caixa Econômica Federal quer ampliar os serviços ofertados, fornecendo pequenos empréstimos e cartões aos beneficiários cadastrados no sistema.

Pedro Guimarães, no dia 28 de agosto de 2020, destacou que pretende criar as novas funcionalidades para além do período de pandemia. Inclusive, a entrada do microcrédito na plataforma do Caixa Tem já está sendo finalizada. Esse recurso deve funcionar por meio de pequenos empréstimos para aqueles que possuam baixa renda, especificamente na faixa de “R$ 100, R$ 200 e R$ 300”.

Novas parcelas do auxílio emergencial (R$ 300) para Bolsa Família

Como o auxílio emergencial foi prorrogado até o final de 2020, as novas parcelas para os beneficiários do programa Bolsa Família vão ser repassadas entre os dias 17 de setembro e 23 de dezembro de 2020. O procedimento permanecerá sendo o mesmo: a quantia de R$ 300 será depositada conforme o final do NIS (Número de Identificação Social) dos inscritos no programa.

Desde o início do auxílio emergencial, a intenção era de transferir três parcelas únicas para aqueles que estivem em situação de vulnerabilidade econômica. O presidente Jair Bolsonaro, após pressão popular e dos congressistas, manteve os pagamentos para mais duas cotas (quarta e quinta parcelas).

Por outro lado, novos estudos estavam sendo analisados para que o programa pudesse continuar até dezembro de 2020. O governo, no dia 01 de setembro de 2020, oficializou a prorrogação do auxílio emergencial para até o final do ano, mas com novos valores: R$ 600 para as mães responsáveis pelo sustento da família e R$ 300 aos demais beneficiários do programa.

Concursos No Brasil