Conectado por

Mato Grosso

‘Atrapalharam os sonhos dele’, diz amigo de jovem morto com 12 facadas por colegas no 1º dia de trabalho em fazenda em MT


Compartilhe:

Publicado por

em

O corpo do jovem Gabriel Rodrigues do Nascimento, de 20 anos, que foi assassinado por colegas no primeiro dia de trabalho em uma fazenda no Distrito de Deciolândia, em Diamantino, a 209 km de Cuiabá, foi enterrado nesta quarta-feira (27) em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.

Familiares e amigos estiveram na capela do cemitério Jardim da Paz. O velório foi marcado foi muita emoção e dor das pessoas que conheciam e conviviam com ele. Gabriel foi morto com aproximadamente 12 facadas no pescoço.

“Ele queria comprar um carro, alugar uma casa para a mãe e a irmã. Falou que ia conquistar muitas coisas da vida dele. Infelizmente atrapalharam o sonho dele”, disse Kaique Nobre Mendes, amigo de Gabriel.

Colegas de Gabriel foram presos pela PM em Mato Grosso — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Colegas de Gabriel foram presos pela PM em Mato Grosso — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

O jovem estava desaparecido desde sábado (23) e foi encontrado morto em uma lavoura na fazenda na terça-feira (26). Quatro colegas dele foram presos suspeitos de matar a vítima depois de uma discussão.

Ele trabalhava como classificador de grãos de uma empresa multinacional em uma propriedade rural e estava no primeiro dia de trabalho em um armazém de grãos.

Segundo o gerente da fazenda, Gabriel e os colegas teriam discutido durante um churrasco. Eles teriam levado bebidas alcoólicas para o alojamento da fazenda, onde ocorreu uma briga entre os funcionários.

Investigação

Foram presos Fernando Silveira de Souza, de 34 anos, Odair José da Silva, de 34 anos, José Valdo da Silva Soares, 22 anos, e Jackson Manoel de Macena Cordeiro, 21 anos. Questionado a respeito de Gabriel, Fernando confessou que ter matado a vítima com a ajuda de outras pessoas que trabalham na fazenda.

Fernando Silveira de Souza foi preso quando tentava fugir de carona com um caminhoneiro — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Fernando Silveira de Souza foi preso quando tentava fugir de carona com um caminhoneiro — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Os suspeitos Odair e Fernando confessaram a participação no crime. Os outros dois suspeitos negaram envolvimento. Eles foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.

O delegado João Romano, da Polícia Civil de Tangará, informou que os quatro vão responder por homicídio e ocultação de cadáver. A investigação sobre a motivação do assassinato ficará sob responsabilidade da Polícia Civil de Diamantino.