Conectado por

Agronegócios

Após três quedas consecutivas, açúcar volta a subir nas bolsas internacionais


Compartilhe:

Publicado por

em

Os contratos futuros do açúcar voltaram a subir nos mercados internacionais nessa quarta-feira (19), após três pregões de quedas consecutivas.

Em Nova York, os vencimentos para outubro/18 foram firmados em 10.76 centavos de dólar por libra-peso, alta de 24 pontos. Na tela março/19 os papéis foram negociados em 11.64 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 14 pontos. Os demais contratos subiram entre 9 e 12 pontos.

Em Londres os contratos para dezembro/18 foram firmados em US$ 330,20 a tonelada, alta de 1,10 dólar, enquanto que os contratos com vencimento para março/19 fecharam em US$ 332,70 a tonelada, valorização de 1,40 dólar.

A Reuters publicou na tarde de ontem que o mercado recebeu suporte do fortalecimento do real, que alcançou a sua máxima em mais de uma semana. De acordo com a reportagem, a valorização do real desencoraja os produtores brasileiros a vender, pois reduz o retorno na moeda local de commodities atreladas ao dólar.

O jornal Valor Econômico publicou hoje (20) que a cobertura de posições vendidas dos investidores foi o que deu fôlego aos contratos futuros. Segundo especialistas ouvidos pelo jornal, o mercado de açúcar, nos últimos três dias, teve uma queda muito forte diante do avanço da guerra comercial entre EUA e China e, de lá para cá, diante dessa desvalorização, há um movimento de recompra de posições.

São Paulo

O indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal, estado de São Paulo, fechou na quarta-feira em R$ 63,11/saca de 50 kg, registrando queda diária de 0,11%.

Etanol

Pelo índice Esalq/BM&F o etanol hidratado fechou em alta ontem. O metro cúbico do biocombustível foi vendido a R$ 1.744,50, alta de 0,58% no comparativo com o dia anterior.