Conectado por

Cuiabá-MT

Ao contrário de SP, Cuiabá não aplicará doses estocadas de Coronavac em crianças após aprovação da Anvisa


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Ao contrário do Governo de São Paulo, que já anunciou que utilizará 8 milhões de doses de Coronavac que estavam estocadas para vacinar crianças e adolescentes de 6 a 17 anos, o governo de Mato Grosso e o município de Cuiabá irão aguardar a chegada de novas doses, enviadas pelo Ministério da Saúde especificamente para este grupo.

A aplicação de Coronavac na faixa etária dos 6 aos 17 anos foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na última quinta-feira (20), com um veto a pessoas com baixa imunidade. A imunização deve ser feita em duas doses, com intervalo de 28 dias entre elas. A aplicação em pessoas com comorbidades está liberada. A dose, ao contrário da Pfizer, é igual para adultos e crianças.

No mesmo dia da liberação, a Folha de São Paulo publicou que São Paulo havia decidido aplicar 8 milhões de doses estocadas, e que o Instituto Butantan ainda tem 7 milhões de doses paradas, que podem ser distribuídas aos estados ou para o Plano Nacional de Imunização (PNI).

Segundo o município de Cuiabá, não há informações sobre quantas doses de Coronavac estão estocadas na capital, mas a ordem é aguardar a chegada de novas doses indicadas para este público.

“A Secretaria Municipal de Saúde informa que segue o Plano Nacional de Imunização (PNI) e as resoluções da comissão Intergestora Bipartite que, até o momento, não preveem a aplicação de doses da Coronavac em pessoas menores de 18 anos de idade”, afirmou, via nota.

Atualmente, em Cuiabá, apenas a vacina da Pfizer é aplicada em pessoas de 12 a 17 anos, e a Pfizer pediátrica em crianças de 5 a 11 anos. “As doses da Coronavac que o Município dispõe estão pactuadas para aplicação de primeira e segunda dose de adultos”, completou a Secretaria.

A nível estadual, a Secretaria de Estado de Saúde afirmou que não tem estoque de Coronavac na Rede de Frio, e que aguarda nova orientação do Ministério da Saúde a respeito.

Olhar Direto

Publicidade
Betfair

ALE-RO

ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento