Conectado por

Acre

Acre registra mais de 11 mil casos de violência em 10 anos, aponta estudo


Compartilhe:

Publicado por

em

Os casos de violência interpessoal ou autoprovocada registrados no estado do Acre chegaram a 11.584 entre os anos de 2008 e 2018.

Os dados foram divulgados pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e mostram os casos de violência envolvendo crianças, adolescentes, mulheres e idosos notificados pelos serviços de saúde do estado.

Desde o início da série histórica, o número de notificações apresentava uma tendência crescente atingindo o seu ápice no ano de 2017, quando foram registradas 2.157 notificações. Mas, em 2018, houve uma redução de 10,29%, chegando a 1.935.

Os municípios com maior percentual de notificações foram a capital acreana, Rio Branco, com 42,4% do total de casos registrados, seguido de Brasileia com 13,7%, Xapuri com 8,8%, Epitaciolândia com 7,5% e Cruzeiro do Sul com 5,7%.

Em relação ao sexo, as mulheres são as principais vítimas dessas ocorrências, com 85% dos casos, os outros 15% são relacionados ao sexo masculino. Já com relação aos agressores, 79% são homens, 19% são mulheres e 2% de ambos os sexos.

O estudo mostra ainda que a faixa etária com o maior número de notificações foi entre 15 a 19 anos, com 27,6% dos casos. Em seguida, aparecem as crianças de 10 a 14 anos com 26,1% das notificações.

Na faixa etária de 20 a 29 anos foram registradas 19,2% dos casos. No caso dos idosos de mais de 60 anos, as notificações representam 1,9%.

O levantamento aponta que os atos de violência predominaram na residência das vítimas, com 74,7% dos casos. Em via pública o número representa 14,7% e em outros locais 10,9%.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *