Conectado por

Religião

A Trindade


Compartilhe:

Publicado por

em

Fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Mateus 28:19

Apesar das nações pagãs imaginarem uma pluralidade de divindades, tanto o Antigo quanto o Novo Testamento insistem na fé em um único e verdadeiro Deus (Deuteronômio 6:4; 1 Timóteo 2:5).

A Bíblia declara que Deus é um em essência, mas que Ele se revelou a nós em três Pessoas: como o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Tanto o uso cristão da expressão “Trindade” como a palavra “Pessoa”, de fato não ocorrem nas Escrituras. Isso pode indicar que nós nunca poderemos conceber a essência de Deus, de forma apropriada, com nosso entendimento. Pela expressão “Pessoa” nós apenas demonstramos o que a Bíblia ensina em muitas passagens: que Deus o Pai e o Filho e o Espírito Santo pensam, falam e agem conscientemente.

O Antigo Testamento já indicava a existência da Trindade sem revelá-la (cf. Gênesis 1:26; Salmo 110:1; Isaías 6:3). Quando Jesus foi batizado no Jordão, todas as três Pessoas da Trindade estavam envolvidas (Mateus 3:16-17). Esta revelação de Deus, por meio da vinda de Jesus Cristo, corresponde às palavras da comissão dada por Jesus para os Seus discípulos batizarem.

 O Novo Testamento nos diz que o Pai enviou o Filho para o mundo, e que o Pai e o Filho enviaram o Espírito Santo (João 3:17; 14:26; 15:26; 16:7). Isso não nos permite fazer qualquer distinção de hierarquia nas relações dentro da divindade. Para nós deve ser suficiente saber que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são Deus.