Conectado por

Saúde

Veja os alimentos que ajudam a repor a deficiência de minerais


Compartilhe:

Publicado por

em

Muita gente tem consciência de que pode ter ou vir a desenvolver a deficiência de vitaminas. Mas a falta de certos minerais, também essenciais para a saúde, acaba por ser menosprezado pelas pessoas por causa do desconhecimento em torno do assunto. Como saber se os níveis desses nutrientes estão equilibrados em seu organismo? Um simples exame de sangue e uma série de sintomas podem servir de alerta.

Na galeria, descubra quais os alimentos ajudam a repor a falta de determinados minerais e possíveis consequências para saúde com a carência desses nutrientes!

Veja os alimentos que ajudam a repor a deficiência de mineirais

Veja os alimentos que ajudam a repor a deficiência de mineirais! – Muita gente tem consciência de que pode ter ou vir a desenvolver a deficiência de vitaminas. Mas a falta de certos minerais, também essenciais para a saúde, acaba por ser menosprezado pelas pessoas por causa do desconhecimento em torno do assunto. Como saber se os níveis desses nutrientes estão equilibrados em seu organismo? Um simples exame de sangue e uma série de sintomas podem servir de alerta. Na galeria, descubra quais os alimentos ajudam a repor a falta de determinados minerais e possíveis consequências para saúde com a carência desses nutrientes!

Veja os alimentos que ajudam a repor a deficiência de mineirais

Crômio – A falta deste micromineral pode resultar na perda de peso e intolerância à glicose.

© Shutterstock 

Veja os alimentos que ajudam a repor a deficiência de mineirais

Crômio – Você poderá consumir mais crômio a partir de alimentos como cogumelos, vegetais, soja, sementes de girassol, grãos-de-bico, castanhas de caju e fígado.

© iStock

Veja os alimentos que ajudam a repor a deficiência de mineirais

Manganês – A falta deste mineral é incomum em humanos. Mas, em raras ocasiões, os sintomas da deficiência de manganês podem ser a dificuldade do crescimento ósseo, uma baixa fertilidade e intolerância à glicose.

© Shutterstock 

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *