Conectado por
Governo de Rondônia

Porto Velho

Vacinação contra Covid-19 em cidades de RO começa a ser restrita à medida que doses vão chegando ao fim

Publicado por

em

Em Porto Velho o estoque deve durar por mais 15 dias. Em Vilhena a vacinação deve ser suspensa ainda essa semana.


Continua após a publicidade

A falta de doses de vacina contra Covid-19 tem levado cidades brasileiras a suspender a imunização da população ou anunciar a paralisação. Em Porto Velho o estoque de doses deve durar pelos próximos 15 dias. Já em Vilhena (RO) a previsão da prefeitura é que as doses vão acabar ainda essa semana.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) da capital diz que tem estoque da CoronaVac para as próximas duas semanas. A última remessa chegou com 8.900 doses e é suficiente para imunizar os profissionais de saúde, garantindo também a segunda dose da vacina.

A estimativa era começar a imunização dos idosos de 75 até 80 anos, mas não será possível por causa da falta do imunizante.

Vilhena

 

No Cone Sul do estado, a Prefeitura de Vilhena explicou que certamente terá a suspensão da vacinação, mas a segunda dose para pessoas que já tomaram a primeira está garantida.

No início de fevereiro foram entregues 1.970 doses da CoronaVac, com elas foi possível imunizar:

  • 100% dos idosos com 90 anos ou mais,
  • 79% dos idosos com 80 anos ou mais e,
  • apenas 6% dos profissionais de saúde.

 

Ainda estão no estoque algumas dezenas de doses que são aplicadas em profissionais de saúde e idosos acamados.

Ariquemes

Em Ariquemes, das 2.020 doses da CoronaVac recebidas na última remessa, ainda restam 260 doses. Na quinta-feira (18) está programada a segunda aplicação para profissionais de saúde.

Na semana passada, Ariquemes conseguiu vacinar 690 idosos de 80 a 89 anos, o que corresponde a 75% do total.

Já para os idosos acima de 90 anos, a meta era vacinar 100% do grupo, ou seja, 214 pessoas. Mas apenas 77 foram imunizados. Por isso a partir da quinta-feira (18) a secretaria de saúde deve abrir novamente o agendamento para os idosos com mais de 90 anos.

Somente na próxima semana a secretaria deve divulgar qual será o novo esquema de vacinação, com as doses que restarem após o término da imunização dos idosos acima de 90 anos.

G1