Conectado por

Religião

Um mundo de conflitos


Compartilhe:

Publicado por

em

Todo o mundo jaz no maligno. 1 João 5:19

Bem no início da história da raça humana, Caim, tomado pelo ciúme, deu vazão à ira e em seguida à violência que resultou no primeiro assassinato na terra. “Se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou” (Gênesis 4:8). Desse modo, desde cedo o coração humano revelou sua verdadeira condição, como estando cheio de ódio para com o próximo, até mesmo com o próprio irmão. Depois daquele crime, Caim construiu uma cidade (cf. Gênesis 4:17). Esse foi o ponto inicial do mundo organizado. Assim, o mundo cresceu a partir da natureza impulsiva dum assassino. Algum tempo depois Deus declarou que “a terra está cheia de violência” (Gênesis 6:13).

O mundo de hoje está sempre pronto a dar lugar ao ódio e à violência, apesar da civilização, da cultura e do progresso terem marcado as nações desde muitos milênios. Que resultados esses desenvolvimentos produziram? O coração do homem tem permanecido o mesmo com toda sua inveja, ciúme e egoísmo, que são as forças dominantes por trás dos conflitos na terra.

Cristãos, para sermos capazes de ajudar outros seres humanos nós precisamos conhecer, entender e explicar que o mundo, que recusou receber a Jesus, o Filho de Deus, e que O crucificou, permanece perverso e violento, sem nenhuma esperança de melhorar. Deus não melhora o coração humano, o qual é “enganoso… e perverso” (Jeremias 17:9). Todavia Deus outorga uma nova vida e um novo coração (Ezequiel 36:26) para aqueles que reconhecem Jesus Cristo como seu Salvador. Por meio do Espírito eles são nascidos de novo (João 3:5).