Conectado por

Mundo

Sobreviventes contam detalhes da queda de avião no México


Compartilhe:

Publicado por

em

Algumas das 103 pessoas a bordo fugiram das chamas por buracos na fuselagem. Aeronave teria sido atingida por rajada de vento forte antes de cair

Os passageiros que estavam no avião da AeroMexico que caiu na tarde de terça-feira (31) Durango, no noroeste do México, relataram detalhes do acidente que, apesar da gravidade, não deixou nenhuma vítima fatal.

Todas as 103 pessoas a bordo foram resgatados com vida, depois da aeronave, de fabricação da Embraer, cair logo após decolar do aeroporto de Victória de Durango. 

A passageira Jackeline Flores disse a repórteres que ela e a filha escaparam por um buraco na fuselagem enquanto a aeronave era tomada pela fumaça e pelas chamas, disse.

“Uma menininha que saiu do avião estava chorando porque suas pernas ficaram queimadas”, disse Jackeline, que disse ser mexicana, mas morar em Bogotá, na Colômbia.

Ela contou que seu passaporte e documentos se perderam no incêndio. “Sinto-me abençoada e agradecida a Deus”, disse.

Engolida pelas chamas

Segundo a AeroMexico, havia 88 passageiros adultos no avião, outras 9 crianças e dois bebês de colo, além de 4 tripulantes.

No momento do acidente, chovia forte na região. Em entrevista à rede de TV mexicana Televisa, um passageiro relatou que o avião mal havia decolado quando deu a sensação de ter sido atingido por uma corrente forte de vento.

Ao bater no solo, a aeronave começou a pegar fogo. Os passageiros conseguiram fugir pelos escorregadores de emergência antes de o avião ser engolido pelas chamas.

O piloto foi o que mais se feriu, mas seu quadro é estável.

Imagens de televisão mostraram a estrutura seriamente danificada do avião depois que a aeronave parou em um trecho de terra com vegetação rasteira, e uma coluna de fumaça subindo aos céus.

Chuva e vento forte

O governador de Durango, José Rosas Aispuro, também disse que, de acordo com o controle de tráfego aéreo do aeroporto, uma rajada de vento teria sacudido a aeronave antes de o avião mergulhar em direção à terra subitamente.

A asa esquerda bateu no solo, soltando dois motores, antes de o avião parar a 300 metros da pista, disse o governador em uma coletiva de imprensa.

O Grupo Aeroportuário Centro Norte, o operador do aeroporto, também atribuiu a queda ao tempo ruim, citando relatórios preliminares.

A AeroMexico disse em um comunicado: “Lamentamos profundamente este acidente. As famílias de todos os afetados estão em nossos pensamentos e nossos corações”.

A Embraer disse que está pronta para ajudar as autoridades a investigar a queda.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *