Conectado por

Artigo

Reaprendendo a sorrir

Publicado por

em

Histórias de superação possuem o encanto de nos oferecer um alento para existir. Esse é o caso do filme alemão ”Rock My Heart”, que conta como uma adolescente de 17 anos com uma doença congênita no coração que pode levá-la à morte em qualquer momento decido enfrentar os riscos de montar o cavalo que intitula o filme numa competição.

Continua após a publicidade

A carismática atriz Lena Klenke, junto o treinador, interpretado por Dieter Hallervorden, conseguem levar a história adiante com riqueza de nuanças. Ela está cansada de ser a coitadinha da turma, pois todos, inclusive os pais, a tratam como bibelô. Por isso, prefere viver perigosamente, metendo-se em confusões.

Ele vê na jovem a possibilidade de salvar a propriedade na corrida de cavalos e de refazer a parceria perdida com a sua filha, que montara para ele no passado. De todas essas feridas, surgem laço com Rock My Heart, um animal arredio, que resiste ao seu destino de ser um campeão.

O filme junta essas histórias individuais na atmosfera que prepara para todos para darem o seu melhor na pista. Um dos segredos da obra está justamente em reunir todos aqueles que pareciam fadados ao fracasso numa caminhada que permite chances de vitória. Esse aspecto faz com que, após assistir à corrida final e ao desfecho, reaprendamos a sorrir.

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e pós-doutorando e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.