Conectado por

Mato Grosso

Primeira pastora de MT morre com Covid-19 após 27 dias internada em UTI


Compartilhe:

Publicado por

em

A primeira pastora de Mato Grosso, Gisela Guth de Araújo, de 74 anos, morreu com Covid-19 nesse domingo (27) após 27 dias internada em estado grave em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Cuiabá.

De acordo com a família, o estado de saúde de Gisela se agravou rapidamente nesses últimos dias e ela não resistiu às complicações da doença.

A pastora foi internada no dia 28 de novembro em um hospital em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. Gisela estava na cidade participando de um seminário. Dois dias depois, foi transferida para Cuiabá.

Ela apresentava comorbidades como cardiopatia, diabetes, hipertensão, além de já ter tido embolia pulmonar. A pastora também tratava um pequeno tumor no seio há um ano.

Familiares e amigos a descrevem como uma mulher visionária, com chamado apostólico e apaixonada pela obra missionária.

Primeira pastora ordenada no estado, Gisela visitou os 141 municípios e orou com cada prefeito.

A família lamentou a morte, por meio de nota.

“Resta-nos a saudade e o compromisso em continuar o legado que deixou nestes 40 anos de trabalhos missionários, pastorais, sociais e espirituais que realizou com coragem, fé, determinação e bravura até o dia 28 de novembro, dia em que recebeu o diagnóstico de Covid-19, o vírus maldito, como ela o chamava”, diz trecho.

G1