Conectado por

Acre

PF-AC cumpre oito mandados de prisão em órgão do governo durante operação que apura compra de votos


Compartilhe:

Publicado por

em

No Instituto de Terras do Acre (Iteracre), a Polícia Federal cumpriu oito mandados de prisão e 22 de busca e apreensão, além de quatro mandados de condução coercitiva de testemunhas, expedidos pela Justiça Eleitoral do Acre na manhã desta sexta-feira (19), em Rio Branco.

A Operação Democracia foi feita para combater a prática de crimes eleitorais de compra de votos, transporte irregular de eleitores, uso ilegal de instalações públicas para fins eleitorais, peculato e associação criminosa.

As investigações começaram, segundo a PF, após ser descoberto um suposto esquema de desvio de recursos públicos que ocorria dentro do Iteracre. Todas as ações seriam para apoiar a candidatura do diretor-presidente do órgão, Nil Figueiredo, que concorreu ao cargo de deputado estadual nessas eleições.

O dinheiro desviado, segundo a denúncia, era para o pagamento de diárias a servidores para custeio de viagens que não eram feitas. Além disso, escolas e outras instalações públicas foram usadas na campanha do diretor.

Entre os envolvidos, estão servidores públicos e ocupantes de cargos em comissão do Iteracre.

Em nota, o governador Tião Viana diz que determinou o afastamento de todos os servidores envolvidos nessa operação “até que a denúncia seja esclarecida, para evitar juízo de valor antecipado sobre quem quer que seja”, destaca a nota.

Entre os envolvidos, estão servidores públicos e ocupantes de cargos em comissão do Iteracre — Foto: Divulgação/PF-AC

Entre os envolvidos, estão servidores públicos e ocupantes de cargos em comissão do Iteracre — Foto: Divulgação/PF-AC

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento