Conectado por

Agronegócios

Paraná produz 32 milhões de toneladas de grãos em um ano


Compartilhe:

Publicado por

em

O Paraná está entre os estados que mais se destacam na produção agropecuária do País, além de representar uma parcela significativa do Valor Bruto da Produção (VBP) do agronegócio brasileiro. A produção da soja e do milho são as principais culturas no estado. A soja é plantada em 85 mil estabelecimentos agrícolas do Paraná, já o milho representa 127 mil propriedades agrícolas. Grande parte dos estabelecimentos agrícolas atuam com duas das principais culturas do estado.

Esses números são dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que publicou o Censo Agropecuário em 2017. Na época, o estado produziu pouco mais de 29 milhões de toneladas dos grãos em um ano. Em 2019, o instituto divulgou que a produção subiu 32 milhões de toneladas anuais. A tendência é que esse número cresça. O governo do Paraná relatou, por exemplo, que o volume de soja exportado pelo estado já havia superado, em agosto de 2020, todo o montante do ano anterior.

Uma das principais dores do produtor rural do Paraná está na falta de infraestrutura para escoamento da safra. Segundo estudo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Brasil desperdiça R$ 2 bilhões, anualmente, por falhas no transporte de milho e soja. Cerca de 1,3% desses grãos é perdido, totalizando 2,4 milhões de toneladas de alimento.

A WTK – O Seu Banco Agro entende os desafios diários e busca trazer fôlego a quem trabalha na produção rural. É isso que afirma a economista do Banco do Agronegócio do Brasil, que ressalta: “Nós entendemos e respeitamos a história do agricultor brasileiro. Surgimos para disponibilizar os melhores benefícios para o agro, trazendo todo ele para a palma da mão do produtor, no seu celular”.

A WTK Agro já está operando no Paraná e convida os produtores a conhecerem o banco digital e suas vantagens. “Nosso objetivo é conectar com todas as áreas do agronegócio. O Paraná, que inclusive é onde está nossa sede, é um importante mercado. O crescimento da produção de diferentes culturas no estado mostra, ainda, que pode crescer. Queremos fazer parte desse crescimento, trazendo fôlego para o produtor trabalhar e movimentando o agronegócio paranaense”, relata.

Assessoria