Conectado por

Medicina

Pais devem temer o COVID-19, não a vacina, dizem pediatras


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lançou na noite da última quinta-feira (06/01) uma nota de repúdio contra os comentários das autoridades brasileiras sobre os possíveis riscos da vacina contra COVID-19 em crianças.

Na nota, a entidade salienta que a população não deve temer a vacina, mas sim a doença, que pode resultar em sequelas graves para as crianças, como a COVID longa ou a Síndrome Inflamatória Multissistêmica.

De acordo com a entidade, essas sequelas consolidam a necessidade da imunização do público infantil, salientando que essa é uma estratégia para reduzir o número de mortes de crianças por COVID-19, que no Brasil é superior ao registrado na maioria dos países. Além disso, a SBP lembra que o acesso das crianças à vacina contra a covid-19 é um direito que deve ser assegurado e ressalta que estudos realizados apontam a eficácia e a segurança da vacina aplicada na população pediátrica.

A entidade finaliza a nota dizendo que “a vacina previne a morte, a dor, sofrimento, emergências e internação em todas as faixas etárias. Negar este benefício às crianças sem evidências científicas sólidas, bem como desestimular a adesão dos pais e dos responsáveis à imunização dos seus filhos, é um ato lamentável e irresponsável, que, infelizmente, pode custar vidas”.

Clique AQUI para acessar a nota completa da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria. 06 de janeiro de 2022.

Boasaude.com.br

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento