Conectado por

AL/MT

Neri traz deputado do MBL para debater licenciamento ambiental na Assembleia

Publicado por

em

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) da Câmara dos Deputados, nessa quarta  (12),  aprovou  requerimento do deputado Neri Geller (PP-MT), coordenador da Comissão de Meio Ambiente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), solicitando a realização de Mesa Redonda para discutir a nova Lei Geral de Licenciamento Ambiental. O evento irá acontecer na Assembleia de Mato Grosso, no próximo dia 24 de junho.

Continua após a publicidade

Participarão da Mesa Redonda  o deputado federal  Kim Kataguiri (DEM-SP), coordenador nacional do MBL e relator do projeto; deputados membros da FPA, representantes de entidades do setor agropecuário, Ibama, DNIT, entre outros convidados.

Neri  explicou que o projeto é importante não só para a produção, mas também para a sociedade urbana. Segundo o progressista, o Licenciamento Ambiental  acaba influenciando projetos macro como saneamento urbano, por exemplo.

“O licenciamento ambiental para nós, em  Mato Grosso, é muito importante. Há dez anos que estamos trabalhando a travessia da BR- 242 pela reserva indígena e não estamos conseguindo. Queremos deixar isso bem claro dentro da legislação para que os investimentos possam ser feitos”, disse.

Para Neri, o objetivo da ampliação do debate é chegar a um marco de licenciamento ambiental que desburocratize, dê segurança jurídica, e permita o desenvolvimento econômico do Brasil, aliando desenvolvimento sustentável e preservação ambiental.

“Quem produz precisa ter estabilidade e segurança para fazer os investimentos tão necessários ao país. Não só em infraestrutura, não só dentro das propriedades, mas investimentos em pequenas centrais hidrelétricas, em indústrias, em obras que alavanquem o desenvolvimento”, completou.

Já  Kim Kataguiri  promete um relatório o mais consensual possível. Além disso, afirma que seu objetivo é reduzir ao máximo a burocracia ao máximo para emissão do licenciamento ambiental.

“Estamos trabalhando muito. Não queremos entraves para os empreendimentos nem para o agronegócio que é uma das forças motrizes do nosso país, mas também preservando o meio ambiente. Estarei ai no Estado justamente para entender as peculiaridades da região”, pontuou o relator.