Conectado por

Mato Grosso

MT chega a 32 cidades com “risco muito alto” e tem só 6 UTIs

Publicado por

em

Subiu para 32 o número de cidades em Mato Grosso classificadas como “risco muito alto” de contágio de Covid-19. A informação consta em boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, na noite da última quinta-feira (9).

Continua após a publicidade

Para as cidades nessas condições, o Governo sugere a adoção do lockdown – medida mais restritiva de isolamento social – como forma de tentar conter uma disseminação ainda maior do vírus.

Os municípios que se enquadram nessa classificação considerada alarmante são: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis  Sorriso, Lucas do Rio Verde, Cáceres, Primavera do Leste, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda, Sinop, Peixoto de Azevedo, Barra do Garças, Querência, Nova Mutum, Guarantã do Norte, Sapezal, Colíder, Tapurah, Campo Novo do Parecis, Vila Bela da Santíssima Trindade, Mirassol D’Oeste, Chapada dos Guimarães, Canarana, Porto Esperidião, Jaciara, General Carneiro, Vila Rica, Poconé, Matupá, Pedra Preta, Rosário Oeste e Alto Garças.

O sistema de classificação foi instituído pelo Governo como forma de auxiliar os municípios na adoção de medidas e é feito com base nos dados de crescimento da contaminação em cada uma das cidades.

Também são levados em consideração a taxa de ocupação dos leitos clínicos e de UTIs para a doença na rede pública e também o número de casos ativos.

Quanto mais elevado o risco de contaminação, mais restritiva a medida sugerida pelo Executivo.

Colapso em UTIs

O boletim divulgado na noite de ontem também revela que Mato Grosso atingiu o maior nível de ocupação em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) na rede pública, desde o início da pandemia.

O Estado tem 98,4% dos leitos ocupados, restando apenas 6 vagas para todos os 141 municípios mato-grossenses.

Dos 119 leitos pactuados para pacientes Covid-19 pelo Estado, 117 estão ocupados. Restam apenas duas vagas na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

Já na gestão municipal, foram pactuados ao todo 127 leitos parta atender pacientes com o novo vírus (há um erro na soma apontada no último boletim). Deste total, 123 estão ocupados.

Sobram duas UTIs no Hospital Municipal de Juína, um leito no Hospital São Benedito, na Capital e uma UTI no Júlio Muller, também em Cuiabá.

Veja tabela [os leitos pactuados por gestões municipais somam, na verdade, 127]:

Fonte:MidiaNews