Conectado por

Mato Grosso

Mais de 101 mil estudantes farão o Enem 2020 em MT; 2,8 mil farão as provas digitais


Compartilhe:

Publicado por

em

Em Mato Grosso, 101,7 mil estudantes farão o Enem 2020. Destes, 2,8 mil farão as provas digitais, que faz parte de um projeto piloto do Ministério da Educação. As provas impressas serão feitas por 98,9 mil alunos.

Por causa da pandemia da Covid-19, que já causou a morte de mais de 4 mil vítimas e infectou quase 170 mil pessoas em Mato Grosso, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano será realizado só no ano que vem. A provas impressas serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro e as digitais acontecerão nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.

A novidade deste ano é a aplicação digital, que ocorrerá em modelo-piloto. A implantação do Enem Digital será progressiva, com previsão de consolidação em 2026.

As primeiras aplicações digitais serão opcionais. Os participantes puderam escolher, no ato de inscrição, pela aplicação-piloto no modelo digital ou pela tradicional prova em papel. No primeiro ano de teste, o modelo digital será aplicado para até 100 mil pessoas, em todo o país.

A opção não está disponível para “treineiros” e não haverá atendimento especializado. Com essa nova versão, por meio de computador, o governo federal pretende realizar o exame em várias datas ao longo do ano, por agendamento.

A aplicação permanecerá em dois domingos e os resultados serão divulgados de forma conjunta.

A edição de 2020, portanto, terá três aplicações: a digital, a regular e a reaplicação. Este último caso é voltado para participantes prejudicados por algum problema logístico ou de infraestrutura durante a realização da prova digital. Eles terão direito à reaplicação, que ocorrerá em papel.

A reaplicação será nos dias 23 e 24 de fevereiro, juntamente com a aplicação do Enem PPL, nas unidades prisionais.

Há também economia com a impressão e ganho para o meio ambiente. Somente em 2019, mais de 10,2 milhões de provas foram impressas para o Enem.

Do ponto de vista técnico, o Enem Digital vai permitir a utilização de novos tipos de questões, com vídeos, infográficos e até com a lógica de games. Também será possível aplicar o Enem em mais municípios, aproximando o exame dos brasileiros.

O resultado das provas sairá no dia 29 de março de 2021.

Estrutura da prova

  • 4 provas objetivas
  • 180 questões
  • 45 questões em cada área do conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias; Ciências humanas e suas tecnologias; Ciências da natureza e suas tecnologias; Matemática e suas tecnologias
  • 1 redação: 7 linhas no mínimo; 30 linhas no máximo
  • Texto dissertativo-argumentativo a partir de situação-problema

Novidades de 2020

  • Os horários de prova serão escritos no quadro pelo chefe de sala e apagados no decorrer da aplicação.
  • A inclusão de foto no sistema de inscrição será obrigatória.
  • A foto do participante (adicionada no sistema de inscrição) estará impressa na capa do Caderno de Questões ou do Cartão-Resposta.
  • A coleta de dado biométrico do participante será realizada apenas no primeiro dia.
  • O participante deverá marcar a cor do seu Caderno de Questões no Cartão-Resposta.
  • A Folha de Rascunho será encartada no Cartão-Resposta.
  • A assinatura do participante eliminado será realizada na ata de sala, que deve ser encaminhada à coordenação.

Novidades de 2020 em acessibilidade

  • Atendimentos específicos agora fazem parte do atendimento especializado.
  • Participantes com cegueira, surdocegueira, baixa visão ou visão monocular poderão solicitar recurso para uso de leitor de tela.
  • Três guias-intérpretes farão atendimento ao participante surdocego.
  • Tempo adicional de 60 minutos para participantes lactantes que solicitarem atendimento especializado no sistema de inscrição, desde que comprovem a necessidade, conforme previsto em edital, e levem o lactente e acompanhante no dia da aplicação.
  • Participantes com doenças infectocontagiosas deverão entrar em contato com o Inep para comprovação de sua condição e não deverão comparecer ao local de provas. Poderão realizar a prova na reaplicação.
  • Participantes autistas e surdocegos terão banca especial para correção de suas provas.
  • O participante que escrever sua redação em braile terá suas provas corrigidas no Sistema Braile.
  • O participante transexual/travesti que não solicitou ou teve sua solicitação pelo nome social indeferida poderá escolher o banheiro que deseja utilizar no dia da aplicação.

Histórico

O Enem foi aplicado pela primeira vez em 1998 e passou a fazer parte do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2009.

Em 2013, todas as instituições federais de ensino superior passaram a utilizar o Enem como critério de seleção para novos alunos.

G1