Conectado por

Mato Grosso

Janaina “sacramenta” Max como próximo presidente da Assembleia


Compartilhe:

Publicado por

em

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) falou na segunda-feira, 15 de abril, sobre um “clima de pacificação” dentro da Assembleia Legislativa quanto ao nome do deputado Max Russi (PSB) para assumir a presidência da Mesa Diretora. A parlamentar comentou também sobre a primeira-secretaria, que é o segundo cargo mais cobiçado da Mesa e ao qual ela vem lutando para assumir. 

P U B L I C I D A D E

Max Russi foi questionado recentemente se tem preferência pelo nome de Janaina Riva para compor a Mesa Diretora, na 1º Secretaria, entretanto, ele teria dito que o atual presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (União), irá indicar um nome para o cargo. 

“Normal. O presidente Max hoje, é o nosso futuro presidente, se tudo continuar do jeito que está, ele está. Ele está cuidando do dele e assim faz muito correto. Se eu fosse ele, faria o mesmo. E deixar para os deputados fazerem essa discussão dos demais cargos da Mesa, uma vez que já existe um clima de pacificação com relação à presidência. Quem tiver mais votos fica na 1ª Secretaria. Gente, a chapa é una. Não tem como, nós vamos ter que disputar com uma chapa só. E daqui até lá nós vamos entender como vai ficar essa composição da chapa. A sugestão que nós demos até agora só é que, primeiro, os cargos de maior relevância da Casa sejam respeitados e os partidos com maior número de deputados. Mas isso não é uma regra. Isso pode acontecer”, comentou. 

Apesar de cobiçar o segundo maior cargo da Mesa, Janaiana garante que existe outro projeto político em seu radar.

“Eu estou construindo para isso, mas não é nada que eu vá com o fígado.  Eu tenho outros projetos, então estamos construindo isso, mas de forma muito pacífica. Nosso time é muito ligado ao time do Botelho, mas a maioria dos deputados também é ligada ao Botelho,  que é um grande líder. A única possibilidade que eu vejo do cenário ser diferente é se ele decidisse por continuar na Casa, que aí ele, sem dificuldade, seria novamente o presidente. Mas ele não ficando mais na Casa, com esse projeto de ser prefeito por Cuiabá, eu acho que agora fica a critério dos deputados a construção desse novo projeto para o ano que vem”, analisou. 

estadaomatogrosso

Publicidade



Desenvolvimento
 Bônus de boas-vindas
Nossa webrádio parceira: dj90.com.br