Conectado por

Acre

Falta de vacina contra meningite em postos de saúde preocupa pais de crianças em Rio Branco


Compartilhe:

Publicado por

em

A analista de sistemas James Reis relata que há três meses busca uma unidade de saúde para vacinar a filha dele contra a meningite, mas não encontra a vacina. Outros pais relatam o mesmo problema e afirmam temer pela saúde dos filhos. A Divisão da Imunização do Acre confirma a falta de doses e diz que o Ministério da Saúde reduziu envio de vacinas.

“É a segunda que a gente vem vacinar e sempre tem alguma vacina faltando. Dessa vez, foi a da meningite”, lamentou Reis.

 James Reis conta que há três meses procura vacina contra meningite para a filha em postos de saúde de Rio Branco  (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

James Reis conta que há três meses procura vacina contra meningite para a filha em postos de saúde de Rio Branco (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

A pequena Valentina, de cinco meses, tomou a vacina pentavalente, mas a mãe, a consultora de vendas Mara Santos, conta que o cartão de vacinação da filha não está em dia. Apreensiva, a mãe afirma que também não encontrou a vacina da meningite nos postos de saúde.

“Não sabemos nem quando vai chegar essa vacina. É complicado, porque teve caso de criança que morreu no Hospital da Criança. Como a vacina da minha filha já está atrasada desde os três meses por falta de vacina, eu fico temerosa e com medo”, relatou Mara.

 Mara diz que filha está com vacina atrasada devido a falta em postos de saúde (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Mara diz que filha está com vacina atrasada devido a falta em postos de saúde (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

A meningite é uma doença infecciosa que pode levar à morte. Por isso, a vacina é uma das prioritárias na caderneta de vacinação. A dose é indicada para bebês de 2 e 5 meses e para quem tem 11 e 13 anos.

Núbia Campos, enfermeira da equipe técnica de Imunização do Acre, confirma a falta da vacina. Segundo ela, o Ministério da Saúde reduziu as doses disponibilizadas para os estados. O Acre recebia cerca de 8 mil doses de vacina contra meningite e teve esse total reduzido para apenas 800 doses desde maio deste ano.

“Realmente, a vacina da meningite teve uma redução na sua remessa. Estamos recebendo apenas de 10 a 15% da nossa meta mensal. Caracteriza como uma falta, já que não está indo a cota ideal para cada município”, explicou.

O Programa Nacional de Imunização disse que ainda não houve nenhum comunicado por parte do Ministério da Saúde informando quando a distribuição da vacina deve ser normalizada.

“Não sabemos se na próxima remessa, que vamos receber daqui uns oito ou dez dias, a situação esteja regularizada”, complementou.

 Imunização do Acre afirma que Ministério da Saúde reduziu doses e não sabe quando situação vai ser normalizada (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Imunização do Acre afirma que Ministério da Saúde reduziu doses e não sabe quando situação vai ser normalizada (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento