Conectado por

Saúde

Dez práticas para uma coluna saudável em 2020


Compartilhe:

Publicado por

em

A chegada de 2020 trouxe novas oportunidades para colocar em prática as tão sonhadas mudanças de hábitos ruins, fator muito importante para alcançar a longevidade com mais saúde. E entre desejos de emagrecer e cuidar melhor do coração, também é preciso contemplar o principal alicerce da estrutura física: a coluna vertebral.

Mais do que manter o corpo em pé, a coluna é o eixo que permite locomoção, a realização de movimentos e ainda facilita o funcionamento de todas as estruturas que dependem de músculos ativos e circulação de sangue, por exemplo. E como acontece em todo o organismo, a coluna também sofre com processos degenerativos com o passar dos anos.

Segundo o neurocirurgião mestre pela UNIFESP, Dr. Alexandre Elias, a relevância do envelhecimento para a coluna se dá pelo desenvolvimento de problemas na região diretamente relacionados a ela. “Hérnia de disco, espondilólise, artrose, artrite, entre tantas outras doenças, estão essencialmente conectadas à degeneração por idade. Isso ocorre em cerca de 80% dos casos, ainda que possam ter fatores agravantes, como costumes alimentados ao longo da vida”, diz o especialista.

O médico reforça que é possível evitar ou adiar o processo natural de degeneração, e lista dez práticas que podem ser facilmente aplicadas na rotina:

  1. Praticar alongamento todos os dias, ao menos por 10 minutos;
  2. Caminhar 30 minutos por dia, tendo atenção para a pisada e uso de tênis confortáveis;
  3. Realizar atividades de musculação pelo menos duas vezes por semana, garantindo a manutenção da massa muscular que sustenta a estrutura vertebral;
  4. Evitar uso excessivo de celulares e tablets, que acabam forçando a inclinação de cabeça e pescoço, e trazem consequências para a área cervical;
  5. Manter um peso ideal para estrutura corpórea, uma vez que o sobrepeso sobrecarrega estrutura da coluna – e os processos degenerativos;
  6. Não carregar peso em excesso, especialmente para indivíduos cujo trabalho exija, por exemplo, carregamento de caixas e afins. O peso máximo de cargas não deve exceder 10% do peso total do indivíduo;
  7. Ter atenção com a postura em todos os momentos, ou seja, ao abaixar, levantar, na mesa de trabalho e ao assistir televisão;
  8. Dormir adequadamente, o que equivale ao período de descanso necessário para a recuperação do organismo, assim como estar atendo à posição para deitar. O ideal é permanecer de barriga para cima, com um travesseiro ou pequena almofada atrás dos joelhos. O travesseiro na cabeça deve manter o pescoço alinhado, e a densidade do colchão não pode deixá-lo nem muito rígido e nem muito flexível;
  9. Alimentar-se corretamente, equilibrando água, quantidade de carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, fibras e sais minerais;
  10. Realizar visitas regulares ao médico, especialmente em caso de dor persistente e sem motivo aparente.

Para entender mais sobre o assunto e demais doenças da coluna, Dr. Alexandre Elias ainda indica o Guia da Coluna Vertebral: http://bit.ly/guiacolunavertebral

Dr. Alexandre Reis Elias
Com mais de 20 anos de experiência, Dr. Alexandre Elias é neurocirurgião de coluna com foco em cirurgia minimamente invasiva, especialista pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), pela Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBC), mestre pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e research fellow em cirurgia da coluna vertebral na University of Arkansas for Medical Sciences (EUA).

ASSESSORIA