Conectado por

Justiça

Desdobramentos da Lei do Motorista em 2023 podem estar relacionados ao aumento de assaltos a caminhões


Compartilhe:

Publicado por

em

Alterações na legislação levantam preocupações sobre a segurança nas estradas e a possibilidade de aumento nos índices de roubo de caminhões e de cargas

O SETCERGS manifesta sua preocupação diante das possíveis consequências do atual cenário da Lei do Motorista, aprovada em 2023, que pode estar contribuindo para o aumento de assaltos a caminhões nos pontos de parada, ou próximos a eles, em todo o Brasil.
Um dos fatores mais relevantes é a impossibilidade de dividir o período de descanso dos motoristas, e a coincidência do descanso com a parada obrigatória na condução do veículo. Desde a implantação da nova legislação, os motoristas devem ficar parados por 11 horas consecutivas dentro das 24 horas no ponto de parada, geralmente um posto de serviço, mesmo se estiverem próximos a sua residência e família. O problema é que nem sempre esses locais oferecem completa segurança para os motoristas.
Segundo o presidente do SETCERGS, Sérgio Mário Gabardo, a total falta de segurança e a irritação dos motoristas em cumprir uma jornada que não aceitam estão gerando um descaso sobre o cuidado que o motorista tinha antes. Isso pode resultar em falta de motoristas e aumento da violência.
“A situação é um alerta para as autoridades policiais e órgãos públicos, pois a ineficácia do sistema pode inviabilizar o transporte de cargas, aumentar os custos de seguro e gerar resistência por parte dos embarcadores”, alertou.
O SETCERGS insta as autoridades a revisarem as atuais regulamentações, considerando a realidade enfrentada pelos motoristas e empresas de transporte.
Publicidade



Desenvolvimento
 Bônus de boas-vindas
Nossa webrádio parceira: dj90.com.br