Conectado por

Amazonas

Concursos ManausPrev: o novo edital será pela FCC!

Publicado por

em

O concurso ManausPrev (Manaus Previdência) deve ser lançado em breve! A Fundação Carlos Chagas foi a instituição contratada por dispensa de licitação para organizar todo o certame, sem despesas para a autarquia.

Continua após a publicidade

O despacho que confirma a contratação foi publicado na edição de 11 de novembro de 2020 do Diário Oficial de Manaus. Ou seja, mais de um ano depois de designada a comissão de acompanhamento do processo (Diário Oficial de 04 de novembro de 2019).

O concurso é necessário para enfrentar a “carência de servidores efetivos frente a crescentes demandas operacionais da instituição”. O certame também já tinha recebido aprovação do Conselho Diretor da autarquia.

A ManausPrev informou ao Concursos no Brasil no mês de julho de 2020 que “o processo [licitatório] ficou prejudicado por conta da pandemia”. Esse foi o motivo da demora.

Prepare-se: Questões de Concursos
Adquira: Material Preparatório para Concursos

No entanto, o concurso ainda não tem uma data exata para ser lançado, podendo, inclusive, ficar para 2021.

Cargos, vagas e requisitos básicos do concurso ManausPrev
É provável que o novo concurso deva oferecer apenas cinco vagas imediatas mais o cadastro de reserva distribuídas para os mesmos cargos que foram ofertados no concurso mais recente, de 2015.

Assim, a expectativa é de que os cargos sejam os seguintes:

Analista Previdenciário (Administração, Administrativa, Arquivologia, Auditoria, Ciências Atuariais, Contabilidade, Economia, Psicologia, Serviço Social, TI;
Procurador Autárquico; e
Técnico Previdenciário (áreas Administrativa e TI).

Para disputar a vaga de Procurador Autárquico, é necessário comprovar a posse de diploma ou certificado de conclusão do curso de Direito e ter registro na OAB. A remuneração inicial deverá ser de R$ 6 mil.

O cargo de Técnico Previdenciário requer, por sua vez, a conclusão do ensino médio ou o curso técnico equivalente, que pode ser na área administrativa ou de informática. Iniciais de R$ 4 mil.

Por último, para as vagas de Analista Previdenciário, cuja remuneração inicial está em torno de R$ 6 mil, o profissional precisa ter a formação na área pretendida, em nível superior.

Etapa do concurso ManausPrev
Os candidatos que estivem interessados em participar do futuro concurso da ManausPrev devem se preparar com bastante antecedência. Afinal de contas, a concorrência deverá ser bastante acirrada.

Foram 28.292 candidatos inscritos no concurso de 2015 para as vagas gerais e 216 para aquelas reservadas aos candidatos com deficiência.

O cargo de maior disputa foi o de Técnico Previdenciário – Administrativa, que concentrou 21.327 candidatos, entre geral e reserva de vagas.

A única etapa aplicada no concurso foi a prova objetiva para todos os cargos.

Os inscritos para o cargo de Procurador ainda responderam a uma prova discursiva.

O que esperar das provas do concurso ManausPrev?
Os conteúdos cobrados no concurso anterior para Analistas e Técnicos foram estes:

Língua portuguesa;
Raciocínio lógico-matemático;
Conhecimentos específicos (variam, a depender do cargo).

As provas para o cargo de Procurador Autárquico tiveram um conteúdo diferenciado, contendo:

Direito constitucional;
Direito administrativo;
Direito civil;
Direito processual civil;
Direito do trabalho;
Direito financeiro;
Direito previdenciário e legislação municipal.
Último concurso ManausPrev
A última seleção da Manaus Previdência foi orientada pelos editais n°s 01 e 02/2015, destinados ao provimento de 57 vagas para os cargos de Analista Previdenciário, Procurador Autárquico e Técnico Previdenciário (níveis médio e superior).

A Fundação Carlos Chagas foi a organizadora responsável pelo certame, que também reservou 5% das vagas aos candidatos com deficiência.

Distribuição das vagas de 2015
Para graduados foram 25 vagas, sendo cinco para Procurador autárquico e 20 para Analista previdenciário, nas áreas de Administração, Contabilidade, Economia, Ciências Atuariais, Serviço Social, Psicologia, Arquivologia e Tecnologia da Informação.

As outras 32 oportunidades foram para Técnico previdenciário, que exige do candidato formação em nível médio. Os salários variaram de R$ 4 mil a R$ 6 mil, para jornada de 40 horas semanais.

Os interessados pagaram taxas de R$ 70,00, R$ 100,00 e R$ 120,00, conforme a vaga disputada.

Concursos no Brasil