Conectado por

Concursos

Concurso Ministério da Economia: Edital e inscrições; vagas imediatas

Publicado por

em

Atenção, concurseiros! Foi lançado o edital nº 14/2020 do concurso Ministério da Economia, ofertando 39 vagas imediatas para profissionais de nível superior.

Continua após a publicidade

A banca organizadora contratada para cuidar de todas as etapas do certame é o Cebraspe.

Vagas do concurso Ministério da Economia

As oportunidades abertas pelo concurso Ministério da Economia são para Analistas em Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual nas áreas de:

  • Arquivologia: 2 vagas para profissionais graduados  em Arquivologia;
  • Direito: 37 vagas para profissionais graduados em Direito.

É requisito para ambos os cargos ter experiência acima de três anos na área pretendida ou mestrado/doutorado. Os contratados irão trabalhar em jornadas de 40 horas por semana, recebendo remuneração de R$ 6.130,00.

Vale ressaltar que as vagas para pessoas com deficiência e aquelas reservadas para candidatos negros já estão previstas no total da oferta.

Como se inscrever no concurso Ministério da Economia

Quem estiver interessado em participar do seletivo Ministério da Economia, poderá realizar sua inscrição no período de 14 até 19 de outubro de 2020. É necessário acessar o site do Cebraspe, preencher o formulário online e enviar uma foto nos moldes da fotografia do documento de identidade (tirada nos últimos seis meses).

Depois, o inscrito precisa realizar o pagamento de boleto no valor de R$ 100,00. Apenas poderão solicitar a isenção de taxa aqueles que estão registrados no CadÚnico ou são doadores de medula óssea.

Etapas de classificação do concurso Ministério da Economia

Serão realizadas duas etapas pelo concurso Ministério da Economia, sendo a primeira no formato de provas objetivas previstas para serem feitas no dia 08 de novembro de 2020. Os candidatos deverão responder 130 questões de “certo ou errado” acerca de conhecimentos gerais e específicos num período de 3h30. São disciplinas comuns a todos os inscritos:

  • Língua Portuguesa;
  • Ética na Administração Pública e Legislação;
  • Noções de Informática.

Para se preparar, uma boa dica é conferir com atenção o conteúdo programático no Anexo I do edital e responder simulados disponíveis no Concursos no Brasil.

A segunda etapa será de prova de títulos para os aprovados na avaliação anterior. Os documentos deverão ser enviados via upload pelo site da organizadora. Dessa forma, o concurso Ministério da Economia prevê a seguinte pontuação:

  • Doutorado: 2,4 pontos;
  • Mestrado: 1,2 ponto;
  • Especialização: 0,6 ponto por diploma, somando até 1,2 ponto;
  • Aprovação em concurso ou processo seletivo anterior: 0,2 ponto por aprovação, somando até 0,4;
  • Exercício profissional na área: 0,6 ponto por ano completo, somando até 4,8 pontos.

Autorização de mais 100 vagas

Por meio da Portaria nº 21.566, a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia autorizou a contratação de mais 100 novos servidores temporários. Sendo assim, há expectativa para o lançamento de outro edital do concurso Ministério da Economia.

Segundo o documento, os profissionais irão lidar com “atividades relacionadas à prestação de contas e à tomada de contas especial no âmbito da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade e da Secretaria de Políticas Públicas de Emprego do Ministério da Economia”.

O Ministério da Economia definirá em breve a remuneração dos profissionais, tão logo o edital esteja pronto para a divulgação. Há um prazo de seis meses para ser lançado, contados a partir de 06 de outubro de 2020.

As novas 100 vagas temporárias para o processo seletivo Ministério da Economia são:

Os contratos terão uma duração máximo de quatro anos.

Concurso Ministério da Economia: outro edital já em andamento!

Há poucos meses atrás, esteve em andamento o edital nº 7-ME/2020, sob responsabilidade do Cebraspe.

Foram disponibilizadas 350 vagas em caráter temporário, com o objetivo de aprimorar os projetos de transformação digital nos serviços públicos.

Os cargos em disputa foram os seguintes:

  • Especialista em gestão de projetos: 50 vagas;
  • Especialista em infraestrutura de Tecnologia da Informação: 50 vagas;
  • Especialista em ciência de dados: 50 vagas;
  • Especialista em segurança da informação e proteção de dados: 50 vagas;
  • Especialista em análise de processos de negócios: 50 vagas;
  • Especialista em experiência do usuário: 50 vagas;
  • Especialista em desenvolvimento de software: 50 vagas.

Para conferir todos os detalhes sobre esse processo de seleção, clique na nossa matéria completa.

Concursos no Brasil