Conectado por

Featured

Centro de Diagnóstico do Câncer de Próstata fará 3,6 mil biópsias por ano no Rio


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Foi inaugurado hoje (27), no Rio de Janeiro, o novo Centro de Diagnóstico do Câncer de Próstata do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), que deve realizar 3,6 mil biópsias por ano. Governo federal, estado e município investiram R$ 2,8 milhões nos equipamentos, obras e profissionais. O centro será o primeiro da rede pública no estado a realizar o procedimento de biópsia com sedação do paciente, como já ocorre na rede privada.

Coordenador do centro, o urologista Franz Campos destacou que um homem morre de câncer de próstata a cada 38 minutos no Brasil e que a doença é a segunda maior causa de morte por câncer entre os homens, atrás apenas do câncer de pulmão. A demora no diagnóstico é um dos principais problemas nos casos desse tipo de câncer: 30% das ocorrências já estão em fase de metástase quando são descobertas, o que aumenta o sofrimento, o risco de morte e os custos para o sistema de saúde.

“Procuramos onde estava a causa disso, e a causa é a carência de biópsia na rede pública. É um fato alarmante que trouxe a discussão para a nossa instituição”, disse o médico, que levou a constatação às secretarias estadual e municipal de Saúde e ao Ministério da Saúde. Os três órgãos dividiram o investimento para a criação do centro, que terá 18 profissionais e realizará os exames a um custo de R$ 700 reais cada no primeiro ano.

Segundo dados do Inca, são esperados para 2017 quase 3 mil novos casos de câncer de próstata na cidade do Rio de Janeiro. Por outro lado, apenas 256 biópsias foram realizadas nos últimos dez meses na cidade. Outros 100 procedimentos foram realizados no Hospital Universitário Pedro Ernesto, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Franz Campos acredita que o centro irá zerar a fila de biópsias de próstata.

A inauguração ocorreu no Dia Nacional de Combate ao Câncer, e em meio à campanha do Novembro Azul, que chama a atenção dos homens para a importância da prevenção dessa doença.

A diretora do Inca, Ana Cristina Pinho, anunciou ações da campanha O Câncer Não Pode Acabar Com a Sua Vontade de Viver, que busca reduzir preconceitos sobre o câncer, destacando a melhor qualidade de vida propiciada pelas formas mais modernas de tratamento.

“É um pedido à sociedade para falar abertamente sobre o câncer. Temos que mudar a ideia de que o diagnóstico significa uma sentença de morte”, disse Ana Cristina. “Já temos pacientes convivendo cronicamente com o câncer e tomando medicação, inclusive pela via oral, cuidando do câncer como quem cuida de hipertensão ou diabetes”.

A médica anestesista pediu ainda que familiares e amigos acolham pessoas com câncer e descreveu que a campanha utilizará vídeos na TV e internet, além de cartazes e banners. A campanha “pretende chamar atenção da sociedade para a necessidade de reinclusão social e humanização da pessoa com câncer”, afirmou a diretora.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + nove =

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento
Cuiabá-MT1 minuto atrás

“Infelizmente não tem como ter UTI no estado inteiro”, diz secretário de Saúde do Mato Grosso

Mato Grosso6 minutos atrás

Mato Grosso é o terceiro no ranking de desmatamento da floresta amazônica em 2021

Mato Grosso10 minutos atrás

Pais pulam janela de hospital e fogem com criança indígena que testou positivo para a Covid em Mato Grosso

Agronegócios15 minutos atrás

Nutrição de qualidade é fator-chave para aves de postura superarem estresse calórico, recomenda especialista

Porto Velho25 minutos atrás

Prefeitura dará celeridade em licenciamento de obras do Heuro em Porto VelhoEstrutura será construída entre a rua América do Sul e Avenida Guaporé, no bairro Lagoa Visita tratou sobre a emissão das licenças necessárias para a obra Visita tratou sobre a emissão das licenças necessárias para a obra O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, recepcionou nesta segunda-feira (17), no Prédio do Relógio, o secretário de Saúde do Estado, Fernando Máximo, o Procurador Geral do Estado, Maxwel Mota de Andrade, e representantes do Consórcio Vigor Turé, vencedor da licitação que será responsável pela construção e manutenção do novo Hospital de Urgência e Emergência de Rondônia (Heuro) na capital. A visita aconteceu para dar celeridade na emissão das licenças necessárias para o início das obras. De acordo com o prefeito, saúde é sempre um gargalo às gestões de qualquer governo. “Nossa equipe está alinhada com essa demanda. Vamos dar o start com toda prioridade, de forma imediata junto às secretarias municipais que são fundamentais para a liberação dos documentos: Regularização Fundiária, Habitação e Urbanismo (Semur), de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) e de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran). De nossa parte, podem ficar tranquilos”, afirmou Hildon Chaves. O encontro ocorreu no mesmo dia da assinatura do contrato pelo Governo de Rondônia que prevê o início dos trabalhos da unidade que substituirá o atual Hospital João Paulo II. A assinatura do termo contou com a presença do secretário-geral de Governo (SGG), Fabricio Jurado. Uma reunião com os titulares das secretarias municipais e os empresários foi marcada para a tarde desta segunda-feira, na sede da Semur, para os alinhamentos necessários. Texto: Etiene Gonçalves Foto: Leandro Morais Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)