Conectado por

AL/MT

Botelho afirma que operação da PF investiga fatos antigos e “não tem nada a ver com a Assembleia Legislativa”


Compartilhe:

Publicado por

em

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), disse à imprensa nesta quarta-feira (9), que viu com naturalidade o cumprimento de mandato de busca e apreensão nos gabinetes dos deputados estaduais Ondanir Bortolini (PSD), o Nininho, e Romoaldo Júnior (MDB), Dilmar Dal Bosco (DEM), líder de governo no Parlamento. Também é alvo da Polícia Federal o ex-deputado estadual Mauro Savi.

“Vejo com naturalidade, é uma investigação que não tem nada haver com a Assembleia Legislativa. Não tem nenhuma relação com a atividade parlamentar, é uma relação comercial. Não são fatos de agora, são de outras legislaturas e não tem nada que atrapalhe os trabalhos da Assembleia”, disse Botelho à imprensa, depois de reunir-se no Colégio de Líderes com os vereadores eleitos de Cuiabá.

A Polícia Federal está cumprindo 39 mandados de busca e apreensão em 11 cidades de Mato Grosso e uma cidade de São Paulo, durante a Operação Chapéu de Palha, que tem como objetivo apurar fraudes em licitações.

As investigações estariam relacionadas a operações feitas em 2013, relacionadas a emendas para eventos. O objetivo é colher provas para apurar supostas fraudes à licitação e pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos.

ODocumento