Conectado por

Saúde

Antes de corrigir sobrancelhas, lábios e outras partes, saiba dos avanços e riscos


Compartilhe:

Publicado por

em

Procedimentos estéticos estão cada vez mais avançados e prometem naturalidade com menos dor. Entre as modalidades, a micropigmentação é um dos inventos que mais recebem auxilio tecnológico e, por este motivo, ganha adeptos para diferentes áreas de atuação e conquista clientes, com aplicações espalhadas pelo corpo, dia após dia. Técnicas como micropigmentação em sobrancelha, lábios, olhos e também para ajudar pessoas com problemas de saúde, como as de micropigmentação paramédica, estão entre as mais procuradas.

Fisioterapeuta há 25 anos, especializada em dermatofuncional e profissional micropigmentadora há aproximadamente 15 anos, Tania Baggio é uma das referências de Mato Grosso quanto ao assunto. Ela desmistificou alguns mitos e verdades sobre micropigmentação e relatou que, para qualquer um dos tipos de micropimentação mencionados acima, a duração depende da pele e outros fatores, que podem ou não, degradar o pigmento. No entanto, a estimativa é que chegue de um a dois anos após o primeiro processo.

Divulgação

micropigmentação Tania Baggio

Olhos se destacam com sombrancelhas reformuladas e duração é de cerca de 2 anos ou mais 

Restrições

Nem todo mundo pode fazer. “A micropigmnetação é contra indicada a portadores de diabetes, anemia hemofilia, portadores de HIV, câncer, portadores de marca-passo e grávidas”, ressalta. Fora estes casos, todos podem ser submetidos aos processos.

Baggio alerta que também podem ocorrer alergias, e por isso é essencial que antes da técnica seja feito um teste alérgico. “Esse teste consiste em utilizar o instrumento de trabalho – dermógrafo ou tebori para fazer um ponto atrás da orelha com o pigmento que será utilizado. Em alguns casos, a vermelhidão e coceira aparecem nos primeiros 15 minutos, manifestando o resultado negativo”, descreve.

Divulgação

micropigmentação Tania Baggio

Lábios marcados e róseos: vivacidade ao rosto

A profissional destaca ainda que o cliente precisa conversar com o profissional a respeito de suas condições de saúde e, se necessário, levar autorização médica para a realização do procedimento. Além disso, é obrigatório que o profissional utilize produtos registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão responsável por normas e regras estipuladas para estúdios de micropigmentação que desejam estar de acordo dentro da Lei. “É necessário lembrar que a utilização de produtos de origem duvidosa podem prejudicar ambas as partes envolvidas no procedimento”, alerta.

Diferença da micropigmentação para a tatuagem

Tania alega que a tinta usada na tatuagem é depositada na derme, que é uma camada mais profunda da pele e que com ela não há renovação celular. Por esse motivo é permanente. Já na micropigmentação, a tinta ou pigmento é depositada na epiderme. Esta é uma camada superficial da pele e que está em constante descamação e renovação celular. “Por esse motivo a micropigmentação tem que ser retocada, quando feita por profissional qualificado sua permanência será temporária”, explica.

Divulgação

micropigmentação Tania Baggio

Efeito do sombreamento é o de maquiagem definitiva: confira acima

Existem profissionais de tatuagem que pigmentam as áreas do rosto, mas a micropimentação trata-se de uma área que “descama”, pois os tecidos do rosto tendem a mudar a feição com o tempo. Por isso, a harmonização é constante.

Tempo e como ocorre o procedimento

Em média, uma sessão dura 1h30. Após o teste de alergia e conversa com o profissional, será feito um desenho especial para o rosto com o formato ideal e utilização do paquímetro, que é uma régua de medição e marcação com lápis. “Com esse desenho o cliente tem uma idéia do resultado final. Em seguida, é aplicada uma pomada anestésica no local que será micropigmentado. “O pigmento é inserido na camada superficial da pele, através de uma agulha do demógrafo, que é o nome dado ao aparelho que realiza o procedimento.  Todos os materiais utilizados são descartáveis”, descreve.

Tania comenta que, além das visadas sobrancelhas, o procedimento também pode ser realizado na marca d’água dos olhos, contorno e todo meio dos lábios, mamilos, couro cabeludo e, em alguns casos, para correção estética de estrias, cicatrizes e manchas.

A profissional ainda salienta que uma das ultimas novidades é a técnica fio a fio realístico, que faz a simulação dos fios naturais. A outra, chama-se técnica shading, tem o efeito mais esfumado  como um sombreamento e no final lembra ao da maquiagem quando se passa sombra. Em média, cada sessão custa R$ 700.

(rdnews)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *