Conectado por

Acre

ACRE: Governo volta atrás e decide não fazer a Expoacre 2021 após orientação da Saúde


Compartilhe:

Publicado por

em

Após receber pareceres da Secretaria de Estado da Saúde (Sesacre) e o Comitê de Enfrentamento ao Covid, o governo do Acre voltou atrás e decidiu que não vai realizar a 47ª edição da Expoacre ainda este ano.

No mês passado, a secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique, tinha anunciado o evento com previsão para ocorrer entre o final do mês de outubro e início de novembro, com shows nacionais e Cavalgada para abertura. Desde 2020 que a feira de agronegócio, um dos maiores eventos do Acre, não é realizada por conta da pandemia.

Em resposta ao pedido feito pela própria Secretaria de Turismo para um diagnóstico da situação pandêmica no estado e da possibilidade de fazer a exposição, a Sesacre e o Comitê indicaram que ainda não há margem de segurança para esse tipo de evento.

Conforme o governo, o primeiro parecer, de informações do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), indica a necessidade de cautela relacionada às medidas de flexibilização das recomendações de distanciamento para redução da transmissão.

“Enquanto a tendência de queda não tiver sido mantida por tempo suficiente para que o número de casos atinja valores significativamente baixos, não será possível ter margem de segurança para recomendação do evento”, pontua o documento.

Já o segundo parecer, da coordenação do Plano Nacional de Imunização (PNI), informa que os dados a respeito da imunização e cenário incerto a respeito da distribuição da vacina nos próximos meses, não são suficientes e seguros para a liberação de eventos que envolvam grande número de pessoas.

O documento também destaca a possível chegada de variantes do coronavírus, com alta capacidade transmissão, além de incertezas quanto a disponibilização das vacinas pelo Ministério da Saúde.

“Acima de tudo, nosso compromisso é com a vida das pessoas, não podemos correr riscos e diante do diagnóstico, sem segurança para a realização do evento, vamos seguir o parecer dos órgãos de controle da doença, priorizando a saúde e o bem estar das pessoas”, afirmou o governador Gladson Cameli.

Governo do Acre chegou a iniciar tratativas para realizar a Expoacre 2021 em outubro — Foto: Arquivo/Secom

Governo do Acre chegou a iniciar tratativas para realizar a Expoacre 2021 em outubro — Foto: Arquivo/Secom

Tratativas para realização da feira

Em junho, o governo informou que tinha iniciado as tratativas para realizar da 47ª edição da Expoacre ainda este ano. A expectativa para que o evento fosse realizado contava com a previsão de que toda a população adulta do estado já esteja imunizada contra a Covid-19 com as duas doses de vacina.

Uma reunião chegou a ser feita com as entidades que representam os empresários no estado para as tratativas do evento.

Segundo a secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique, a ideia era que todos recebessem a primeira dose até o mês de julho e, assim, em outubro já teriam recebido a segunda dose do imunizante. Ela afirmou que o governo tem se empenhado para garantir que mais vacinas cheguem ao estado.

Apesar dessa expectativa, a capital acreana segue sem doses para disponibilizar à população em geral que não tomou a vacina contra a Covid-19. Nesta quinta-feira (15), a Secretaria de Saúde de Rio Branco continua aplicando apenas a segunda dose. Há primeira dose disponível apenas para grávidas e mulheres no pós-parto na Urap Ary Rodrigues, no bairro Seis de Agosto. Rio Branco estava vacinando pessoas acima dos 27 anos.

Em 2020, a tradicional feira não aconteceu por conta da pandemia. O governo chegou a cogitar a realização do evento de forma on-line, mas a ideia não foi para frente. Na época, foi informado que a Expoacre só poderia acontecer quando o estado estivesse na fase verde de classificação de risco da pandemia. Atualmente, todas as regionais do Acre estão em bandeira amarela, de atenção.

Retomada da economia

A secretária chegou a dizer que o evento seria o “ponta pé” para que o estado precisa para movimentar sua economia e para que sejam trabalhadas as questões de geração de emprego e renda.

A feira, que anualmente ocorre na segunda quinzena de julho, seria realizada em outubro, mês que marca o início do inverno amazônico. Por isso, segundo a secretária, o parque de exposições passaria por adaptações para o caso de chover nos dias do evento.

Também seriam feitas mudanças por conta da pandemia. A ideia era instalar pias e torneiras pelo parque para garantir a higienização de mãos dos visitantes e dispensador de álcool em gel.

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 482.380 doses de vacinas e foram aplicadas 421.441 até esta quarta (14), data da última atualização, sendo 317.349 primeira dose e 97.368 da segunda. Rio Branco aplicou 211.778 doses e Cruzeiro do Sul 49.935.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

G1.globo.com

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento