Conectado por

Rondônia

Viadutos de Porto Velho são transformados pela arte de rua através do projeto Graffizônia


Compartilhe:

Publicado por

em

Os viadutos de Porto Velho receberam um toque artístico no último final de semana. Através do projeto Graffizônia, quase 40 grafiteiros de todo o país, alguns renomados internacionalmente, fizeram arte através do grafite, imprimindo suas impressões sobre temáticas regionais.

O projeto, idealizado pela Diretoria Municipal de Políticas Públicas para Jovens, teve início na quinta-feira (20), e deveria seguir até domingo (23), mas, devido atraso na entrega do material aos profissionais, as atividades devem ser realizadas até a próxima quarta-feira (26), segundo informou Leandro da Cunha Moraes (Dentinho), um dos incentivadores do projeto. O primeiro ponto a receber os grafites foi o viaduto da BR-364 com avenida Campos Sales.

O primeiro dia de trabalho foi encerrado no teatro Banzeiros, onde houve uma roda de conversas sobre o grafite e o lançamento oficial do projeto.

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Referência

Uma das atrações do encontro foi a presença do grafiteiro Michael Davis, que já realizou trabalhos em 17 países e 22 estados brasileiros, tendo inclusive trabalhado para a Porsche, uma das principais marcas de automóveis esportivos do mundo, sediada na Alemanha.

“Esse projeto valoriza a cidade e é um expoente de novas tendências, transformando locais cinzas em pontos coloridos e cheio de vida, que podem virar até ponto de turismo”, salientou o grafiteiro que, como sua primeira obra em Porto Velho, pintou uma indígena debruçada sobre o chão do viaduto.

Segundo o secretário Robson Damasceno, da Secretaria Municipal de Integração (Semi), além de embelezar os viadutos da cidade, os grafites deixam uma mensagem de alerta e de valorização do meio ambiente, com foco nos motivos amazônicos e regionais.

“O projeto está relacionado ao ‘Parceria Verde’, que busca uma melhora para toda a cidade”, explicou o secretário.

Trabalhos trazem mensagens à comunidade   — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Trabalhos trazem mensagens à comunidade — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Registro

A beleza dos trabalhos desenvolvidos pelos grafiteiros chamou a atenção do público e já virou atração. “É um trabalho lindo, tive que registrar”, disse a estudante biologia e fotógrafa Pamella Urie, de 21 anos, que aproveitou a arte para dar um ar mais colorido ao seu Instagram, que é acompanhado por quase sete mil seguidores.

Os viadutos de Porto Velho receberam um toque artístico no último final de semana. Através do projeto Graffizônia, quase 40 grafiteiros de todo o país, alguns renomados internacionalmente, fizeram arte através do grafite, imprimindo suas impressões sobre temáticas regionais.

O projeto, idealizado pela Diretoria Municipal de Políticas Públicas para Jovens, teve início na quinta-feira (20), e deveria seguir até domingo (23), mas, devido atraso na entrega do material aos profissionais, as atividades devem ser realizadas até a próxima quarta-feira (26), segundo informou Leandro da Cunha Moraes (Dentinho), um dos incentivadores do projeto. O primeiro ponto a receber os grafites foi o viaduto da BR-364 com avenida Campos Sales.

O primeiro dia de trabalho foi encerrado no teatro Banzeiros, onde houve uma roda de conversas sobre o grafite e o lançamento oficial do projeto.

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Projeto reuniu quase 40 grafiteiros de vários estados do Brasil — Foto: Pâmella Urie/Arquivo Pessoal

Referência

Uma das atrações do encontro foi a presença do grafiteiro Michael Davis, que já realizou trabalhos em 17 países e 22 estados brasileiros, tendo inclusive trabalhado para a Porsche, uma das principais marcas de automóveis esportivos do mundo, sediada na Alemanha.

“Esse projeto valoriza a cidade e é um expoente de novas tendências, transformando locais cinzas em pontos coloridos e cheio de vida, que podem virar até ponto de turismo”, salientou o grafiteiro que, como sua primeira obra em Porto Velho, pintou uma indígena debruçada sobre o chão do viaduto.

Segundo o secretário Robson Damasceno, da Secretaria Municipal de Integração (Semi), além de embelezar os viadutos da cidade, os grafites deixam uma mensagem de alerta e de valorização do meio ambiente, com foco nos motivos amazônicos e regionais.

“O projeto está relacionado ao ‘Parceria Verde’, que busca uma melhora para toda a cidade”, explicou o secretário.

Trabalhos trazem mensagens à comunidade   — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Trabalhos trazem mensagens à comunidade — Foto: Pâmella Urie/Arquivo pessoal

Registro

A beleza dos trabalhos desenvolvidos pelos grafiteiros chamou a atenção do público e já virou atração. “É um trabalho lindo, tive que registrar”, disse a estudante biologia e fotógrafa Pamella Urie, de 21 anos, que aproveitou a arte para dar um ar mais colorido ao seu Instagram, que é acompanhado por quase sete mil seguidores.

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento