Conectado por

Nacional

Três equipes estão executando serviços de roço, rastelagem, capina, limpeza de meio-fios e recolhimento de materiais inservíveis nos canteiros As equipes de limpeza da Subscretaria Municipal de Serviços Básicos estão com atividades simultâneas de mutirões em grandes avenidas de Porto Velho, para atender determinação do prefeito Hildon Chaves para que a cidade se torne um ambiente mais bonito e agradável, principalmente neste período que começam as comemorações de fim de ano, aumentando o fluxo de visitantes na cidade. Na avenida Rio de Janeiro, entre Trevo do Roque e Avenida Mamoré, nos canteiros da marginal da BR- 364, entre o elevado da Jatuarana e Trevo do Roque e também no elevado da Três e meio, três equipes compostas por 30 garis estão executando serviços de roço, rastelagem, capina limpeza de meio-fios e recolhimento de materiais inservíveis nos canteiros centrais e laterais. Os serviços tiveram início na segunda-feira (11) e serāo concluídos no sábado (16). No último final de semana a força tarefa também passou pelos canteiros centrais e laterais da avenida Tiradentes e no canteiro central da avenida Governador Jorge Teixeira de Oliveira de frente ao aeroporto.

Publicado por

em

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais encontrou mais uma vítima do rompimento da barragem da Vale na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais. Com isso o número de pessoas mortas no episódio sobe para 253. No total, 395 pessoas foram localizadas.

Nove meses após o caso, 17 pessoas ainda seguem desaparecidas. O Corpo de Bombeiro permanece realizando buscas para encontrar os corpos. A barragem se rompeu em janeiro deste ano, resultando em mortes e na destruição de casas e equipamentos públicos na cidade, que fica próxima à capital mineira, Belo Horizonte.

Os bombeiros acharam apenas uma parte do corpo, nomeada tecnicamente de “segmento toráxico”, que reúne coluna e crânio. Segundo a corporação, partes menores encontradas são encaminhadas para perícia, pois podem ser de um corpo ou de animais. Neste caso, não houve dúvida por parte das equipes.

Na semana passada, a Agência Nacional de Mineração (ANM) divulgou relatório técnico assinalando que a tragédia poderia ter sido evitada se a Vale tivesse prestado informações corretas ao Sistema de Integrado de Gestão de Segurança de Barragens de Mineração (SIGBM). O órgão fez 24 autuações à Vale.

Também na semana passada, a Comissão Parlamentar de Inquérito criada para avaliar o caso concluiu os trabalhos com o indiciamento da Vale e da companhia alemã Tuv Sud, além de 22 pessoas das duas empresas por homicídio doloso.

Na segunda-feira, os jornalistas mineiros Lucas Ragazzi e Murilo Rocha lançaram a obra Livro reportagem de Brumadinho: a engenharia de um crime (Editora Letramento). Em entrevista à Agência Brasil, Murilo Rocha classificou o episódio como uma “uma tragédia provavelmente motivada por alguns atos tipificados pela Polícia Federal como criminosos”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *