Conectado por

Direto de Brasília

Senador Carlos Fávaro lidera gastos de senadores de MT com cotão; veja valores


Compartilhe:

Publicado por

em

O senador Carlos Fávaro, que lidera gastos 

Maior parte da verba foi usada com passagens, hospedagem, combustível e alimentação

Representantes de Mato Grosso no Senado Federal, os senadores Carlos Fávaro (PSD), Wellington Fagundes (PL) e Jayme Campos (DEM) gastaram R$ 363 mil desde janeiro até a metade do mês de julho. O montante refere-se à cota para exercício da atividade parlamentar, excluindo gastos com viagens oficiais, consumo de material, correios e benefícios como auxílio-moradia e gastos com pessoal de gabinete e escritórios de apoio.

De acordo com o Portal Transparência do Senado Federal, Carlos Fávaro foi o que mais utilizou da cota para exercício da atividade parlamentar, totalizando R$ 175.616,11. A maior parte do montante foi usada para custear locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis, que somam R$ 52.790,78.

Ele ainda usou mais R$ 51.840,89 para pagamento de aluguel de imóveis para escritórios políticos, além de relatar gasto total de R$ 35.521,85 com passagens dentro do território nacional (aéreas, aquáticas e terrestres).

O segundo senador a mais usar o “cotão” é Wellington Fagundes, que declarou ter usado R$ 99.179,89. Conforme o Portal Transparência, a maior parte foi gasta com aluguel de imóveis para escritórios políticos (R$ 30 mil), divulgação de atividade parlamentar (R$ 26.430,00) e locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis (R$ 21.333,73).

o senador mais “econômico” deste ano, até o momento, é Jayme Campos, que usou R$ 88.423,47 da cota parlamentar, concentrando seus gastos em divulgação das suas atividades (R$ 30,5 mil).

Ele também usou R$ 27.620,16 com locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis, além de R$ 23.362,72 com passagens.

MidiaNews

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento