Conectado por

Cuiabá-MT

Mutirão de cirurgias eletivas é feito na Santa Casa após um ano e meio de suspensão por causa da pandemia em MT


Compartilhe:

Publicado por

em

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) irá fazer primeiro mutirão de cirurgias eletivas após o início da pandemia da Covid-19. O Hospital Estadual Santa Casa realizará 55 cirurgias gerais entre sexta-feira (24) e sábado (25). Serão realizadas cirurgias de hérnia e vesícula.

Para dar celeridade ao processo pré-operatório, a unidade hospitalar também oferecerá, na quinta e sexta-feira um mutirão de consultas ambulatoriais em cirurgia geral. O atendimento aos pacientes seguirá a ordem de espera do Sistema de Regulação.

Os mutirões integram o Programa Mais MT Cirurgias, anunciado em julho de 2021 pelo governo de Mato Grosso.

Com a queda na taxa de ocupação de leitos exclusivos para Covid-19, a SES destinou parte dos leitos do Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá, para a execução do plano de retomada de cirurgias eletivas.

Hospital Estadual Santa Casa em Cuiabá — Foto: SES/MT

Hospital Estadual Santa Casa em Cuiabá — Foto: SES/MT

A proposta do Plano é orientar as gestões municipais e unidades hospitalares para o retorno consciente e seguro dos procedimentos eletivos ambulatoriais, clínicos e cirúrgicos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso.

Neste contexto, o Governo do Estado convidou prefeitos e secretários de Saúde dos 141 municípios a atualizarem a lista de espera por cirurgias eletivas, para que, de forma gradativa e articulada, seja possível intensificar a realização de procedimentos não urgentes.

O Programa Mais MT Cirurgias prevê um investimento de R$ 105 milhões e tem como objetivo reduzir drasticamente a fila por procedimentos eletivos no Estado.

As cirurgias eletivas estiveram suspensas por mais de um ano em Mato Grosso. A medida foi adotada por meio em março de 2020, para a priorização do atendimento aos pacientes com coronavírus e à prevenção da superlotação de leitos hospitalares nas redes pública e privada.

Com um quadro mais favorável devido à queda da taxa de ocupação de leitos exclusivos para o tratamento do Covid-19, o governo revogou o decreto do ano passado por meio de outro decreto publicado em julho deste ano.

Atualmente, o Estado registra uma ocupação de 41% dos leitos de UTI e 14% dos leitos de enfermaria específicos para Covid-19 pelo SUS em Mato Grosso.

G1.globo.com

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento