Conectado por
Governo de Rondônia

Saúde

Musculação emagrece?! Veja mitos de academia sobre treinos e dieta

Publicado por

em


Continua após a publicidade

O profissional de educação física Eduardo Netto desmente teorias comuns sobre a prática de exercícios e dá dicas para você melhorar seus treinos. Confira!

A academia é um lugar cercado de mitos. Entre uma série e outra, não é raro você ouvir que só irá conseguir ganhar músculos se fizer “tal coisa”, ou que, para emagrecer, é preciso investir em “coisa e tal”.

O problema é que muitos desses conselhos são, na verdade, teorias sem fundamento que, em muitos casos, podem comprometer o resultado dos exercícios e colocar em risco a integridade física do praticante.

Para te salvar dessa cilada, conversamos com o profissional de educação física Eduardo Netto sobre 4 mitos (e uma quase verdade) em que você não deve acreditar. Confira!

Musculação com mais peso ajuda a queimar gordura localizada?!

 

Mito! “Primeiramente, é importante salientarmos que, até o momento, não existe modalidade ou exercício específico para a queima de gordura localizada. Isso se deve a outros processos fisiológicos”, afirma Eduardo.

“O ideal e mais efetivo plano de ação para combater os excessos de gorduras é uma dieta, elaborada por um nutricionista de acordo com as suas necessidades metabólicas. Com a dieta bem equilibrada e um programa de exercícios físicos bem estruturado por um profissional de Educação Física, os resultados serão satisfatórios”, explica o profissional.

“É importante entender que emagrecimento é o processo de reduzir a quantidade de gordura corporal e não apenas reduzir o peso simplesmente.”

 

“Nesse caso, os exercícios de força ajudam principalmente na manutenção da sua massa muscular. Assim, o exercício aeróbio é um importante aliado ao treino de musculação, por gerar uma série de adaptações em nosso organismo que nos permitem melhorar nossos treinos de força – além de a musculação elevar mais nosso gasto energético em repouso do que somente o aeróbio”, complementa Eduardo.

Fazer exercício aeróbico em jejum emagrece mais?!

 

Mito! “Não há benefícios cientificamente comprovados sobre isso. Todo e qualquer exercício em jejum deve ser muito bem avaliado. Por isso, não há necessidade de realizar exercícios em jejum pensando em potencializar o processo de queima de gordura, e este tipo de treino não deve ser feito por qualquer pessoa, uma vez que os valores glicêmicos em jejum são muito baixos, existindo a possibilidade de ocorrer episódios de hipoglicemia”, alerta o profissional.

Corrida é o exercício aeróbico que mais queima calorias?!

 

Mito! “Para maximizar a queima de calorias, é preciso um exercício ou atividade que utilize grandes grupos musculares e, de preferência, que combine membros inferiores e superiores. Sem dúvida alguma, a corrida é uma excelente opção, mas devemos sempre levar em consideração a duração e intensidade”, frisa o educador físico.

Fazer abdominais todos os dias faz perder a barriga?!

 

Mito! “Assim como qualquer músculo do seu corpo, o músculo do abdômen também precisa de descanso, para que possa ser treinado novamente em outra oportunidade e, dessa forma, consiga se tornar mais forte, definido, resistente ou hipertrofiado”, afirma.

“Não há exercício específico para queimar gordura localizada. Muitos acreditam que o abdominal faz perder a gordura acumulada na barriga, o que, infelizmente, é mentira. O abdominal serve para ganhar massa magra no músculo do abdome. Para perder a gordura abdominal, é necessário uma combinação de dieta e exercícios aeróbicos. Ou seja, um desequilíbrio calórico negativo, gastar mais calorias do que consumir”, explica.

Malhar à noite dá insônia?!

 

Verdade (mas com observações relevantes). “Nesse caso, as respostas são muito individuais. Treinar à noite realmente pode aumentar a agitação mental e gerar dificuldade para dormir em algumas pessoas, mas não devemos adotar isso como regra”, alerta Eduardo.

“Mais do que isso, o foco e a disciplina devem ser redobrados, pois nesse período a nossa energia está em baixa”, completa o profissional.

GSHOW