Conectado por

Mato Grosso

MT e mais 23 estados retomam as aulas em agosto, afirma secretário Alan Porto


Compartilhe:

Publicado por

em

Após o pronunciamento do ministro da Educação Milton Ribeiro, convoncando alunos e professores da área a voltarem para as aulas presenciais em rede nacional, o secretário Alan Porto também reafirmou que é “o momento de retornar”.

“Foi demonstrado que houve boa performance no número de profissionais da educação que foram vacinados no Brasil”, disse o secretário nesta terça (20), em encontro conjunto dos conselhos nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretários de Educação (Consed), em Brasília.

Pelo  Governo do Estado, as aulas estão previstas para serem retomadas, no modelo híbrido, no dia 3 de agosto. Mato Grosso integra 24 estados do país que vão retornar suas atividades até agosto, levando em consideração todos os protocolos já estabelecidos. “Somente três estados manifestaram que não têm uma data prevista para retorno”, disse Alan.

O governador Mauro Mendes (DEM) também é um dos defensores da retomada das atividades escolares, enquanto o Sintep, que representa os trabalhadores da área, é contrária posição. O democrata chegou a criticar a Assembleia por conta da derrubada de vetos ao projeto de Lei nº 21/2021, que coloca a educação como serviço essencial. Afirmou também “não entender a lógica” dos deputados estaduais que mantiveram o item que condiciona o retorno às aulas presenciais à vacinação.

Em pronunciamento, o ministro Milton Ribeiro disse que manter escolas fechadas traz consequências “devastadoras” e impacta negativamente os mais jovens. “Quero conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas, gerando impactos negativos nesta e nas futuras gerações. Não devemos privar nossos filhos do aprendizado necessário para a formação acadêmica e profissional deles”, disse.

O retorno

Alan Porto conta que um técnico do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) expôs todas as informações para que os secretários de Educação tomem a decisão, como a média móvel, números de contaminação, quadro de vacinação, novas variantes e ocupação dos leitos de UTI, além da infraestrutura das unidades escolares.

O professor Nereu Mansano, pediatra e um dos técnicos do Conass, participou do debate sobre o retorno presencial das aulas. “Precisamos o mais breve possível promover o retorno das aulas presenciais. Sempre com responsabilidade e o cuidado necessário”, afirma.

“Colocamos que a decisão a ser tomada depende de uma avaliação local nos Estados. Depende da integração das áreas de educação e saúde, tanto de Estados como de municípios”, reforçou.

Reunião de avaliação

O secretário Alan Porto ressaltou ainda que haverá uma reunião do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) nos dias 12 e 13 de agosto em São Paulo para avaliação e para ser uma espécie de “ponto de controle”.

Como a maioria dos Estados já vai ter o ensino retomado, será possível avaliar os pontos positivos e negativos do retorno às aulas. “Os Estados mostrarão suas experiências do retorno às aulas presenciais ou em ensino híbrido”.

Preparação de escolas em MT

Em novembro do ano passado as escolas de Mato Grosso começaram a receber verbas para ações de prevenção à disseminação do vírus. E adquirir todos os materiais necessários para os protocolos de biossegurança, como álcool em gel, máscaras, termômetros, lavatórios e materiais para sinalização das unidades.

Este ano, os recursos para as escolas investirem em manutenções preventivas e corretivas foram reajustados de R$ 33 mil para R$ 100 mil. Os repasses automáticos para custeio das escolas estaduais tiveram aumento de 47%. Além disso, todas as unidades tiveram capacitação e orientação para o enfrentamento ao covid-19

As secretarias de Estado de Educação e de Saúde elaboraram todos os protocolos de volta segura. A Comissão Intergestores Bipartite inseriu os profissionais da educação como grupo prioritário à vacinação. E em todos os municípios os professores foram vacinados. (Com informações da Assessoria)

 

Rdnews.com.br