Conectado por

Agronegócios

Milho: Sexta-feira começa com Bolsa de Chicago registrando leves altas


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

A sexta-feira (21) começa com leves quedas para os preços internacionais do milho futuro na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam desvalorizações entre 0,25 e 1,75 pontos por volta das 08h53 (horário de Brasília). O vencimento julho/19 era cotado à US$ 4,49, o setembro/19 valia US$ 4,53 e o dezembro/19 era negociado por US$ 4,59.

Segundo informações da Agência Reuters, os futuros do milho abrem o último dia da semana mantendo o alto patamar atingido na última quinta-feira em meio a temores de que as chuvas nas principais regiões produtoras dos Estados Unidos possam reduzir a produção das safras.

Analistas afirmaram que os temores de que a produção dos EUA não atenda às estimativas oficiais, devido ao recente clima úmido, estão gerando ganhos nos preços.

“As previsões de menor rendimento são uma boa razão para os preços do milho se recuperarem”, disse Tobin Gorey, diretor de estratégia agrícola do Commonwealth Bank of Australia.

Apesar de subir nos últimos dias, os preços do milho estão em níveis semelhantes ao final da semana passada, quando subiram 9%.

Confira como fechou o mercado na última quinta-feira:

Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago

As cotações futuras do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) encerraram o pregão desta quinta-feira (20) em campo positivo. Os principais vencimentos do cereal finalizaram o dia com valorizações entre 9,00 e 9,75 pontos. O julho/19 encerrou o pregão a US$ 4,50 por bushel, enquanto o setembro/19 era cotado a US$ 4,55 por bushel.

Os contratos futuros de soja e grãos dos EUA saltaram na quinta-feira, já que as expectativas de mais chuvas nos EUA aumentaram as preocupações com o mau tempo reduzindo as safras. As previsões são de chuva nos próximos cinco dias, o que manteria alguns campos úmidos demais para plantar e acrescentaria estresse às plantações que estão em estágios iniciais de crescimento, disseram analistas.

Tempestades generalizadas já causaram atrasos sem precedentes nas plantações de milho nesta primavera e impediram os agricultores de plantar em milhões de acres. Os problemas climáticos acumulam mais preocupações em um setor agrícola que sofreu com anos de baixos preços de safra e uma guerra comercial EUA-China que está desacelerando as exportações agrícolas.

Mercado Interno

Em virtude do feriado de Corpus Christi no Brasil, o mercado interno não tem movimentações no dia de hoje. De acordo com o levantamento da equipe do Notícias Agrícolas, realizado ontem (19), no mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria, sendo que a única praça que apresentou valorização foi o Oeste da Bahia (3,28% e preço de R$ 31,50). Já as desvalorizações apareceram em Porto Paranaguá/PR (1,22% e preço de R$ 40,50) e Campinas/SP (2,37% e preço de R$ 40,39).

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento