Conectado por

Economia

Milhas: Como evitar o desperdício?

Publicado por

em

Bilhões de milhas aéreas são desperdiçadas a cada mês no Brasil. Dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (Abemf) mostram que, só no segundo trimestre de 2019, 8,7 bilhões de milhas deixaram de ser resgatadas, representando uma taxa de breakage – relação entre quantidade de milhas emitidas e resgatadas – de 17,4%.

No entanto, o número de consumidores que perdem milhas tem caído. O breakage já esteve acima de 20% em anos anteriores. Mas, ainda assim, são muitas as pessoas que perdem oportunidades de negócios e até de obter dinheiro vivo por falta de conhecimento.

A seguir, listamos algumas orientações para evitar o desperdício de milhas e garantir que cada ponto acumulado – pelo qual o cliente paga, vale salientar – seja muito bem utilizado.

Monitore prazos e ofertas

Quando se lida com milhas, duas questões devem estar muito bem fixadas na mente do consumidor: “milhas expiram” e “programas de milhagem também fazem promoções”. Isso significa trabalhar em duas frentes. Primeiro, deve-se sempre estar sempre atento à data de expiração das milhas. Perder pontos é também perder dinheiro e oportunidades.

A outro ponto diz respeito a promoções feitas pelos programas de milhagem nas plataformas de trocas de recompensas, que chegam a dar bons descontos na quantidade de milhas para resgate de passagens. Bilhetes aéreos podem sair mais baratos quando comprados com milhas, e aproveitar essas promoções é o ideal para evitar o desperdício de pontos. A dica é entrar sempre no site do programa de milhagens, durante todo o período de planejamento da viagem.

Venda de milhas

O consumidor acumulou muitos pontos, mas não sabe como gastar. As férias não batem com o resto da família, a casa está cheia de eletrodomésticos que nem são tão utilizados. Para não perder as milhas acumuladas, vale a pena vendê-las. A venda de milhas é uma transação que vem ganhando popularidade a cada dia. Para fazê-lo, porém, é preciso recorrer a uma plataforma confiável.

No site da MaxMilhas, empresa líder do segmento, o consumidor pode negociar a partir de 3500 milhas e recebe o valor negociado em até 20 dias corridos depois da transação. O vídeo abaixo traz alguns motivos para recorrer à prática:

Planeje suas viagens com antecedência

Viagens planejadas com antecedência são sinônimo de economia. Mas também é possível aproveitar melhor as milhas por meio de planejamento. Passagens resgatadas com antecedência demandam menos milhas, o que significa poder resgatar mais bilhetes por menos pontos. Alguns programas de milhagem permitem trocar passagens com antecedência de até 330 dias antes da viagem, o que pode ser uma grande vantagem. Normalmente, viagens são melhor planejadas com 90 dias antes de embarcar.

Acumular milhas com responsabilidade

Ter um bom montante de milhas acumuladas incentiva o consumidor a aproveitar melhor a pontuação adquirida. Uma das formas de acumular milhas, com responsabilidade, é fazendo compras no cartão de crédito e pagar a fatura em dia. Fazer pequenas compras do dia a dia no crédito, em vez de no débito, ajuda a acumular pontos. Comprar no crédito em parceiros que também têm programas de milhagem, como farmácias, postos de gasolina, etc, pode gerar o dobro de pontos. O segredo é nunca comprar mais do que se pode pagar, pois só é vantajoso se as contas fecharem no fim do mês.

Os programas de fidelidade dos cartão de crédito não acumulam necessariamente milhas, mas pontos. Portanto, pode ser preciso transforma-los em milhas. Aproveitar promoções de transferência é a melhor maneira de transferir. Em alguns casos, o número de pontos pode dobrar quando convertidos em milhas. A dica é ficar de olho nos sites dos programas de milhagem e assinar a newsletter do seu programa de fidelidade (ou da MaxMilhas, por exemplo) para receber alertas de promoções.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *