Conectado por
Governo de Rondônia

Rondônia

Mais 1.940 doses da vacina contra a Covid-19 reforçam imunização de grupos prioritários na região Central de Rondônia

Publicado por

em


Continua após a publicidade

O carregamento com 1.940 doses da vacina contra a Covid-19, produzidas pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca, vindas da Ìndia chegou à Ji-Paraná na noite de domingo (24) no aeroporto José Coleto e foi repassado à 1ª Gerência Regional de Saúde. A partir desta segunda-feira (25) o imunizante já estará disponível às Secretarias Municipais de Saúde da região da região Central de Rondônia. A nova remessa é um complemento das doses destinadas para imunizar os grupos prioritários, principalmente os profissionais de Saúde que atuam na linha de frente no combate ao coronavírus.

A entrega do imunizante aos 52 municípios foi realizada em tempo recorde, em menos de 12 horas após a chegada da nova remessa com 13 mil doses no domingo (24), por meio de uma megaoperação criada pelo Governo de Rondônia, que mobilizou as Polícias Federal, Militar e Corpo de Bombeiros.

“O governador, coronel Marcos Rocha, está empenhado em socorrer a população e já requisitou novas remessas de vacinas ao Governo Federal. Várias estratégias e ações vêm sendo sistematicamente aplicadas no enfrentamento à pandemia em Rondônia”, ressaltou o secretário executivo regional em Ji-Paraná Everton Esteves, ao acompanhar o recebimento da vacina no José Coleto, no domingo.

As vacinas desenvolvidas pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca foram aprovadas em sete países e aplicado em mais de um milhão de pessoas. Segundo pesquisadores a eficácia do imunizante é de 70% após a aplicação da primeira dose.

Em Ji-Paraná, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) segue o planejamento vacinatório local e inicia a aplicação nos profissionais de saúde ainda na manhã de segunda-feira (25). A enfermeira Ivanete Brozeguine recebeu a primeira dose de vacina contra a Covid-19 na semana passada, a CoronaVac. Destaca que o mais importante é se vacinar, independente do fabricante. “A imunização é fundamental, especialmente para quem atua diretamente com paciente hospitalar”, falou, reforçando, também sobre a necessidade das pessoas manterem os cuidados sanitários, adotando o distanciamento e isolamento social.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia