Conectado por

Mato Grosso

Juíza tem 25% do pulmão comprometido pela Covid-19 e alerta risco de ida a mercados e farmácias


Compartilhe:

Publicado por

em

A juíza Amini Haddad Campos e o marido, o promotor Joelson Campos de Melo, testaram positivo para o coronavírus. Nas redes sociais, ela contou que cumpriu isolamento social, trabalhou de casa e que a família só saiu para mercados e farmácias. “Muita cautela com os horários de pico dos mercados. Cuidado ao digitar na máquina de cartão de crédito. Toda cautela é necessária”, alerta.

Amini Haddad, que atua no Juizado Especial da Fazenda Pública e Criminal Unificado da Comarca de Várzea Grande, publicou que começou a segunda fase do tratamento para a Covid-19 na segunda-feira (15). Contudo, o marido já se encontra curado.

“Ele e mamãe testaram positivo para Covid-19 no dia 03/06. Eu e as crianças testamos negativo. No mesmo dia (tanto o exame PCR como IGM e IGG). Joelson curou rápido. Em seguida, também fui contaminada”, relata Amini, que também é professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e membro da Academia Mato-Grossense de Letras (AML).

A mãe da juíza se encontra entubada em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Rosa. As crianças testaram negativo e não apresentam sintomas. “Eu sigo a 2ª fase do tratamento, com quase 25% de comprometimento dos pulmões”, acrescenta.

Diante da situação, ela fez um alerta e agradeceu pelas orações. “Aqui, ninguém saiu de casa, exceto para compras de farmácia e mercado (com máscaras e álcool gel). Fizemos teletrabalho. Joelson foi quem mais saiu para fazer as compras de mercado. Então, muita cautela com os horários de pico dos mercados. Cuidado ao digitar na máquina de Cartão de crédito. Toda cautela é necessária. Gratidão pelas orações”, finalizou.

Confira a publicação com relato de Amini Haddad: 

FONTE: OLHAR DIRETO