Conectado por

Agricultura

Feijão: Produtores desinformados antecipam queda de preços


Compartilhe:

Publicado por

em

Os produtores de feijão-carioca estão preocupados com a rápida queda nos preços e questionam sua autenticidade. Suspeita-se que os preços estejam sendo artificialmente influenciados por meio de cotações não verificáveis, como no Brás, em São Paulo. Essa estratégia levanta dúvidas sobre a transparência e veracidade das informações fornecidas aos produtores. É fundamental que os produtores investiguem a situação, obtenham dados confiáveis e façam escolhas informadas para proteger seus interesses.

P U B L I C I D A D E

“A queda acaba sendo acelerada, tenha ou não maior volume de oferta no campo, de um lado os produtores tratam de ofertar acreditando que os preços ainda podem cair mais e, de outro lado, os empacotadores naturalmente recuam, pois temem que a queda possa se acelerar ainda mais, o que tornaria a compra prejuízo certo”, indica o Instituto Brasileiro de Feijão e Pulses (Ibrafe).

Por consequência, o varejo limita as compras também, sabendo que, se não este mês, no próximo, os preços deverão se ajustar. “No entanto, empacotadores tanto quanto produtores são, de formas diferentes, atingidos negativamente. Sim, o empacotador terá seu custo fixo praticamente inalterado, sendo o fardo no preço do início do mês ajustado a um valor menor de faturamento.  

O consumo, a partir de um determinado nível inferior de preço, não aumentará e ficará estável. Haverá o ressurgimento de marcas e empresas que não podiam nos preços mais altos de dias atrás, por falta de capital, competir com maiores volumes, assim empresas médias e grandes têm o seu volume total diminuído, além da queda de faturamento por preço menor e o mesmo ocorre com o varejo.”, conclui.

 

Fonte: IBRAFE

Publicidade



Desenvolvimento
 Bônus de boas-vindas
Nossa webrádio parceira: dj90.com.br