Conectado por

Aripuanã

Etnias de Aripuanã repudiam propostas do governo federal para os povos indígenas


Compartilhe:

Publicado por

em

Indígenas das etnias Arara do Rio Branco e Cinta Larga se reuniram na manhã desta quarta-feira (27), em frente à Prefeitura Municipal de Aripuanã, para protestar contra as propostas do governo federal para a população indígena.

As lideranças atentam para a possível extinção da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), por parte do governo federal, atitude que é repudiada pelas etnias. O líder Edir Cinta Larga, ressalta a importância do órgão que é vinculado ao Ministério da Saúde, para os indígenas de Aripuanã e região.

“O governo usa a corrupção como justificativa e alega que a Sesai funciona como um cabide de emprego, mas nós entendemos que isso não pode ser generalizado e manifestamos contrários a esse posicionamento. Sem a Sesai, não tem como o povo indígena que vive na aldeia, principalmente crianças e idosos, receberem assistência médica e até mesmo encaminhamento para casos de alto risco”, comenta.

Segundo a liderança dos povos Arara do Rio Branco, Jovanês Vela Arara, os indígenas também rejeitam a proposta de municipalização da Saúde Indígena e são contrários ao discurso do novo governo de “socializar os povos indígenas”.

“Infelizmente, com essa atitude, o governo está desrespeitando a Constituição Federal e ferindo nossos direitos, ao transferir a responsabilidade que é dele, para o município, que não têm estrutura para atender nossa demanda. Quanto à socialização, nós já convivemos com a população ‘não-índio’, queremos manter nossa tradição e cultura, mas só vamos conseguir isso se tivermos saúde e educação de qualidade dentro de nosso território”, ressalta.

A manifestação que partiu da sede da Casa de Saúde Indígena (Casai) com destino a Prefeitura Municipal de Aripuanã, ocorreu de forma tranquila, com os indígenas levando faixas e cartazes exibindo mensagens sobre a luta por seus direitos.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *