Conectado por

Rondônia

Entrevista de Bolsonaro à SIC TV repercute nacionalmente; presidente sugere experimento com vacinas distintas em cidades diferentes de Rondônia


Compartilhe:

Publicado por

em

 Na noite da última terça-feira (15) o presidente da República Jair Bolsonaro concedeu entrevista exclusiva ao vivo via transmissão online à Rede Record de Rondônia.

Ao SIC NEWS, transmitido pela afiliada SIC TV, programa ancorado pelo jornalista Everton Leoni, o mandatário do Planalto abordou diversos assuntos.

Ele falou sobre transposição, conflitos agrários, chegando a denominar o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) –  fundado por João Pedro Stédile – de terrorista,  vacinação contra o Coronavírus (COVID-19/SARS-CoV-2) entre outros temas.

Sem apresentar evidências científicas, Bolsonaro tentou desacreditar a eficácia da CoronaVac, que, por sua vez, passou por testes aplicados pelo Instituto Butantan com resultados convalidados Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão do governo federal.

“A Coronavac, o prazo de validade dela parece que é em torno de 6 meses. E assim mesmo muita gente tem tomado e não desenvolve anticorpo nenhum. Então essa vacina não tem uma comprovação científica ainda”, afirmou Bolsonaro.

Em outro ponto da conversa com Leoni, o presidente rechaça a possiblidade de privilegiar Rondônia e suas cidades porque é obrigado a seguir o Plano Nacional de Imunização.

No entanto, aceitou conversa com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga sobre a possibilidade de providenciar um “experimento” usando populações de municípios distintos como cobaias.

A ideia é vacinar cem por cento de cada uma dessas populações com vacinas diferentes, como Pfizer num município e CoronaVac no outro.

“Você me deu uma ideia, a gente pode pegar uma cidade menor de Rondônia e pegar uma vacina como a Pfizer, que não é a Coronavac, e jogar naquela cidade. E jogar a Coronavac em outra. O pessoal vai reclamar da gente, quem pegar a Coronavac vai reclamar, mas a gente pode pensar nisso daí, eu dou a ideia para o ministro Marcelo Queiroga e a gente tenta duas cidades de Rondônia”, concluiu

O TRECHO EM QUE BOLSONARO FALA SOBRE O “EXPERIMENTO”:

A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

( RONDONIADINAMICA)