Conectado por

Acre

Em seis meses, teleatendimento médico atendeu mais de 84 mil pessoas em Rio Branco

Publicado por

em

Teleatendimento da atenção primária foi implantado na capital no dia 18 de maio para acompanhamento de pacientes e evitar circulação de pessoas e propagação da Covid-19. Do total de atendimentos, mais de 14,1 mil foram de consultas médicas.

Desde que foi implantada há pouco mais de seis meses, a plataforma para atendimento médico de atenção primária por meio da teleconsulta já atendeu mais de 84 mil pessoas em Rio Branco.

A medida foi implantada no último dia 18 de maio como uma forma de reduzir a circulação de pessoas e evitar a propagação do novo coronavírus na capital. Assim, quem apresentar sintomas ou tiver dúvidas sobre a Covid-19, não precisa sair de casa para buscar consultas e marcar exames.

Rio Branco acumula o maior número de casos de Covid-19 do estado. Segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) dessa quarta-feira (25), a capital registrou 15.089 casos confirmados da doença. A quantidade de mortes causadas pelo coronavírus na cidade também é a maior do estado, com 450 de 721 óbitos em todo o estado.

Do total de atendimentos, 14.143 foram consultas médicas, 1.075 consultas nutricionais, 4.270 consultas psicológicas e outras 1.086 consultas de enfermagem. Ainda segundo os dados, foram feitos mais de 4,7 mil atendimentos pelo chat com os agentes e profissionais.

“A teleconsulta veio na intenção de dar acesso para o usuário sem ele ter que ir à unidade de saúde. Com essa quantidade de atendimento, a gente conseguiu reduzir a exposição do usuário nas unidades, para aqueles atendimentos que não têm muita urgência e que não precisam fazer exame físico. Os pacientes portadores de doenças crônicas foram os mais beneficiados, porque conseguimos melhorar o acompanhamento desses pacientes”, disse a coordenadora de Regulação, Controle e Avaliação da Secretaria Municipal de Saúde, Sulamita Guedes.

Como funciona

O teleatendimento pode ser feito de duas formas, via telefone, tanto por voz como por vídeo, de segunda à sexta-feira, das 7h às 18h, e aos finais de semana e feriados, das 8h às 17h, ou por chat nas redes sociais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nesses mesmos horários.

Inicialmente, a pessoa passa por uma triagem através dos teleatendentes, que vão tirar dúvidas e encaminhar para os atendimentos específicos. Médicos, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas fazem as teleconsultas.

O paciente que o médico identifica que tem que ser examinado é direcionado para o atendente agendar uma consulta presencial. No caso dos pedidos de exame é o mesmo procedimento, os exames são agendados pelo teleatendente e o paciente vai na unidade de saúde somente no dia marcado.

G1