Conectado por

Política

É grave a denúncia de o presidente da Ale-RO Marcelo Cruz, corte no orçamento do Ibama preocupa, Deiró quer zerar pauta do preço mínimo do boi gordo


Compartilhe:

Publicado por

em

Fraude – Gravíssima a denúncia do presidente da Assembleia Legislativa (Ale), Marcelo Cruz (PRTB-PVH), pelas sociais, do assédio de prováveis concorrentes na sua caminhada rumo as eleições municipais (prefeito, vice e vereador) de outubro deste ano, da investida de adversários em filiados ao seu partido e das demais siglas, que estariam federalizadas com ele. Ocorre que o prazo final para filiações a quem pretenda ser candidato nas eleições deste ano foi o último dia 6. O TRE tem prazo para lançar no sistema o registro das atas que não podem ter alterações do que ficou definido até meia noite do dia 6. O período é somente para ajustes nas atas, não para alterações, que é uma fraude.

P U B L I C I D A D E

Fraude II –  A Justiça Eleitoral tem que ficar de olho na situação. O pré-candidato Marcelo Cruz e os demais representantes partidários, sérios, também e, caso a denúncia seja comprovada devem serem punidos, não somente os dirigentes partidários, mas também quem aceitou, após se filiar a um partido e, sorrateiramente mudar para outro, de forma ilegal. Pessoas sem responsabilidade, de índole comprometida, devem ser punidas, no caso pela Justiça Eleitoral, de exclusão permanente de participação em processos eleitorais eletivos, seja como membro de partido ou pré-candidato a algum cargo eletivo, e serem acionados na Justiça, no mínimo por falsidade ideológica. Até as convenções partidárias (20 de julho a 5 de agosto) para escolha dos candidatos certamente teremos mais casos como o denunciado pelo pré-candidato a prefeito da capital, Marcelo Cruz.

Ibama – Preocupante a decisão de o Governo Federal de cortar em R$ 12 milhões o orçamento do Ibama para este ano. Em fevereiro e março últimos, o Brasil registrou, desde 1999, quando teve início o sistema de monitoramento, recordes de focos de incêndios na Amazônia e no Cerrado. Para este ano o orçamento do Ibama teve redução de 26,4% em relação a 2023 com aplicações de R$ 89,3 milhões no combate a queimadas, insuficientes. O contingenciamento do orçamento é feito pelo Executivo e tem como objetivos assegurar o equilíbrio orçamentário na execução de despesas, além de a disponibilidade efetiva dos recursos. A BR 319 é empecilho para o futuro da Amazônia, as queimadas criminosas, não. Elas certamente crescerão, pois se os cerca de R$ 65 milhões orçamentados já eram insuficientes, pior agora com R$ 12 milhões a menos. É o fim da rosca…

Vilhena – A possibilidade de troca de partido sem perder o mandato de vereador, graças a “Janela Partidária” no período de 7 de março a 5 de abril, favoreceu ampla mudança na composição da câmara de Vilhena. Onze dos treze vereadores mudaram de sigla partidária e são pré-candidatos à reeleição em outubro próximo, quando ocorrerão as eleições municipais (prefeito, vice e vereador). Dos 13, somente dois não deverão buscar um novo mandato, Nica do Cabo João (Podemos), que ainda não decidiu se voltará a enfrentar as urnas e Ronildo Ribeiro (MDB) que adiantou, que deverá disputar a sucessão municipal este ano. PL, MDB e Republicanos têm a maior representatividade no legislativo municipal com três vereadores cada um, o Podemos dois, e com um o União Brasil e o PSD.

Cacoal – O deputado Cirone Deiró (UB-Cacoal), primeiro secretário da Assembleia Legislativa (Ale), alertou sobre o Governo do Estado sobre a necessidade de a redução da pauta fiscal do boi gordo. Cirone sugere que a Secretaria de Estado de Finanças (Sefin), “adote medidas para zerar a pauta de preços mínimos do boi gordo, que serve de referência de cálculo do ICMS em transportes interestaduais”. A medida busca “estimular a saída do excedente de gado do Estado e impedirá que os produtores sofram prejuízos devido à falta de comercialização do rebanho”. A medida, já foi aplicada em outros estados e tem como finalidade reduzir o excesso de boi gordo em Rondônia, que serve de referência para o cálculo do ICMS. A aplicação da medida depende de autorização do Confaz, por isso, Deiró pede a intervenção do secretário da Sefin, Luiz Fernando, pois há casos de pecuaristas, que aguardam o abate por mais de 30 dias.

Respigo
O assunto predominante nas rodas políticas em Porto Velho é a pré-candidatura do deputado Marcelo Cruz (PRTB-PVH), presidente da Alero a prefeito. Segundo os analistas de plantão, a entrada do presidente Marcelo na sucessão municipal muda muita coisa do que estava na pauta política local +++ E há preocupação com a divisão do pessoal de centro direita, no caso com o grupo que tem Marcelo como pré-candidato, e também a ex-deputada federal Mariana Carvalho, do União Brasil. Caso ambos saiam candidatos o grupo de centro-esquerda, o PT, o PSB e seus aliados, que provavelmente terá Vinícius Miguel como pré-candidato deverá ser favorecido +++ Como em Porto Velho não tem como fugir do segundo turno, certamente teremos um representante de cada segmento para a disputa final. Como em política a divisão é fatal, as negociações até as convenções partidárias (20 de julho a 5 de agosto) serão intensas +++ O grupo de centro-esquerda também tem a ex-senadora Fátima Cleide, nome expressivo e sem mácula na política regional. Foi a quarta mais bem votada nas eleições de 2022 à Câmara Federal. Fátima somou 28.409 votos +++ Não se elegeu devido a legenda que não atingiu o quociente eleitoral. Mas é nome a ser considerado na sucessão municipal.

 

RONDONIADINAMICA

Publicidade



Desenvolvimento
 Bônus de boas-vindas
Nossa webrádio parceira: dj90.com.br