Conectado por

Mato Grosso

Doenças raras, H1N1, chikungunya e até catapora ceifaram vida de mato-grossenses em 2018


Compartilhe:

Publicado por

em

Em 2018, diversas doenças raras ceifaram a vida de mato-grossenses. Além disto, os responsáveis pela Saúde tiveram que travar uma longa batalha contra um surto de H1N1 (Influenza), que acabou matando diversas pessoas. Um caso que também chamou a atenção foi o da morte de um paciente com obesidade mórbida, que faleceu a espera de uma ambulância especial.
 
Nabila Lotufo Bussiki, 30 anos, não resistiu a batalha contra uma doença rara e morreu, em Cuiabá. Ela morava na capital mato-grossense, onde nasceu e convivia com uma doença degenerativa chamada de Machado-Joseph. Esta é a mesma patologia que vitimou o ator da Globo, Guilherme Karan, em 2016.

Vítima de doença rara morre em Cuiabá aos 30 anos; ator da Globo foi vítima da mesma síndrome
A Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra (244 quilômetros de Cuiabá) confirmou que a paciente de 36 anos que morreu no dia 8 de abril, após ficar internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), foi vítima do vírus da influenza. A constatação se deu após um exame feito em Cuiabá. 

Foram menos de 24 horas entre o pedido de uma ambulância e a morte de Ananias de Oliveira, de 45 anos, na Policlínica do Planalto, em Cuiabá. Ele faleceu esperando uma ambulância que pudesse transportar pacientes com obesidade mórbida. O homem tinha 160 quilos.   

Paciente com obesidade mórbida morre à espera de ambulância que o comportasse em Cuiabá
Morreu na noite de 1º de Julho, Sérgio Luiz Ferreira da Silva, o “Serginho”, depois de uma longa guerra contra uma doença rara, chamada de epidermólise bolhosa. A informação foi confirmada por familiares, em um perfil do Facebook que era mantido pelo garoto. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Júlio Müller, em Cuiabá.

Morre Serginho, garoto que travou guerra contra doença rara e tocou coração de cuiabanos

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *