Conectado por

Cuiabá-MT

Cuiabá recebe doação de equipamento que evita intubação de pacientes com COVID

Publicado por

em

A Secretaria Municipal de Saúde da capital ganhou nesta terça-feira (21) mais um reforço para o combate à COVID-19. O Observatório Socioeconômico da Assembleia Legislativa, representado pelo deputado estadual Carlos Avalone, doou para o município 50 cápsulas Vanessa, que são equipamentos desenvolvidos por fisioterapeutas da cidade de Manaus e que possibilitam um tratamento não invasivo para o paciente, diminuindo os riscos de contaminação dos profissionais de saúde.

Continua após a publicidade

“Este equipamento foi batizado de cápsula Vanessa em homenagem a uma paciente que foi tratada com ele em Manaus e se recuperou. A internação média lá era de 15 dias. Com essa cápsula, além de evitar a necessidade de intubação, diminuiu a internação para cerca de 6 dias”, explicou o deputado.

Segundo Avalone, o Senai de Mato Grosso buscou essa tecnologia em Manaus e agora o equipamento está sendo desenvolvido por alunos e técnicos. O custo de cada cápsula é de 500 reais.

“Conseguimos a doação por meio dos empresários para que o Senai faça a confecção das cápsulas Vanessa, que já ajudaram a salvar vidas. Elas diminuíram o tempo de internação evitando que as pessoas fossem para a UTI e que fossem entubadas. Fiz um compromisso de doar 50 cápsulas para a Prefeitura. Estamos entregando as primeiras 20 e até a metade do próximo mês iremos entregar as outras 30”, declarou Avalone.

Para o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, a doação é muito bem vinda. “Para Cuiabá esse equipamento será de grande importância porque ele abrevia muito o tempo de internação, e em muitas vezes, a necessidade da pessoa ser entubada. Sabemos da sua eficácia, pois foi vimos a utilização no combate à pandemia em Manaus. É um equipamento que não se encontra para comprar no mercado, por isso agradeço imensamente esta doação, em nome do prefeito Emanuel Pinheiro e em nome de toda a população cuiabana”, disse Pôssas.

O secretário revelou que pretende colocar as primeiras unidades das cápsulas na Atenção Secundária. “Vamos colocar essas cápsulas em todas as UPAs e Policlínicas, que são a porta de entrada dos nossos pacientes de COVID-19. Se conseguirmos fazer com que estes pacientes se recuperem com estas cápsulas, vamos diminuir muito o número de pessoas que necessitam de UTI, além de diminuir a probabilidade de contaminação nestes locais onde pessoas estão internadas”, finalizou.

OlharDireto