Conectado por

Acre

Criança de 1 ano é internada com meningite bacteriana em Cruzeiro do Sul


Compartilhe:

Publicado por

em

Mais um caso de meningite foi confirmado no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, nesta segunda-feira (24). O paciente é um menino de 1 ano, que veio com os sintomas de Ipixuna (AM), para tratamento na cidade acreana.

A criança deu entrada no pronto-socorro de Cruzeiro do Sul, na tarde de domingo (23), e foi submetida a exames que comprovaram que o paciente estava com meningite bacteriana.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o quadro de saúde dele é estável, mas o menino está sedado e tomando a medicação.

“Os médicos estão acompanhado. Ele está estável, mas está sob efeito de sedativos”, afirmou o coordenador de Vigilância Epidemiológica de Cruzeiro do Sul, Nicolau Abdalah.

Abdalah confirmou que cinco casos suspeitos de meningite já foram investigados em Cruzeiro do Sul no primeiro semestre deste ano. Desses, três foram confirmados e dois não deram resultados positivos. Segundo ele, os casos descartados foram de pacientes que tiveram sintomas em Cruzeiro do Sul.

Os casos confirmados, dois foram de pacientes que vieram de Tarauacá para tratamento no Hospital do Juruá e foram a óbito. O outro diagnóstico positivo é do menino de Ipixuna que está em tratamento.

Porém, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) rebate o número de mortes na cidade ligado a doença e diz que foi apenas uma morte por meningite. Do outro paciente a causa da morte foi outra.

“Cruzeiro do Sul, em 2019, não tem nenhum caso positivo para meningite. A única situação é que essa é uma doença endêmica na nossa região e sempre vamos ter pacientes sendo atendidos no hospital da cidade que serve para municípios do Acre e alguns do Amazonas. O que estamos é em vigilância constante para agir com a maior rapidez possível”, diz.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, os três pacientes confirmados com meningite todos eram crianças, inclusive um menino indígena.

Sem risco de surto

Abdalah nega o risco de um surto da doença na cidade, mas alerta que os pacientes que tiveram algum sintoma, devem procurar imediatamente uma unidade de saúde.

“Aqui não temos nem surto, tampouco epidemia e estamos com equipe capacitada para enfrentar qualquer situação na cidade. Então, a meningite tem os sintomas parecidos com as demais doenças no período inicial. Falta de apetite, febre, calafrio, mas tem sintomas específicos quando o quadro está se agravando, como confusão mental, rigidez de nuca, edemas no corpo bem vermelhos e que sentir esses sintomas, procure a unidade de saúde próximo de sua residência”, orienta Abdalah.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *